English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, abril 22, 2016

A dieta vegana pode ser a solução para alimentar toda a população do mundo em 2050

Em 2050, devemos ter uma população mundial de 9,7 bilhões de pessoas. Uma questão que tem preocupado muitos pesquisadores é: como vamos alimentar todas elas? Uma pesquisa conduziu centenas de simulações com diferentes cenários. O objetivo era descobrir em quais deles é possível alimentar toda essa gente sem aumentar a área mundial explorada pelo ser humano para plantações e criações.
Essas simulações incluíram fatores como melhora na tecnologia da agropecuária e tipos de alimentos produzidos. A pesquisa mostrou que a variável mais poderosa é o tipo de dieta da população mundial. Não importa o quanto melhoremos nossas técnicas na agropecuária, o tipo de alimentos que produzimos é o que faz a maior diferença nesses cenários.

Vegetais x carne

A pesquisa publicada na revista Nature Communications mostra que nos cenários em que todos no mundo consumiriam dieta vegana, 100% das variáveis testadas foram possíveis sem aumentar a área utilizada. Já os cenários que envolviam consumo de carne tiveram apenas 15% de sucesso.
Isso porque – entre pastos, plantações de grãos para ração animal e a área usada pelos próprios animais – precisamos de uma enorme área para a criação de animais para abate: quase o dobro da necessária para a plantação de grãos e vegetais para o consumo humano.

Mundo idealizado

O estudo tem um ponto fraco: não leva em conta o cenário político e econômico mundial. Nos cenários estudados, a comida sempre chegaria aos locais em que é necessária. Sabemos que a realidade é bem diferente, com abundância nos países ricos e escassez nos pobres.
O que a pesquisa quer mostrar, porém, é que é possível que tenhamos que mudar nossa dieta em breve, pelo bem do planeta e para que os outros possam comer também. [Science]