English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

terça-feira, abril 12, 2016

Emissão da carteira de trabalho volta ao normal

Em casos em que houver urgência na emissão do documento, o trabalhador deve se dirigir aos postos do ministério ou do Sistema Nacional de Emprego (Sine)

Martha Imenes
Rio - Os mais de 2 mil trabalhadores que não conseguiram dar entrada na carteira de trabalho no Rio de Janeiro, por causa de falha técnica no Sistema de Atendimento Agendado (SAA) do Ministério do Trabalho e Previdência Social já vão poder agendar o serviço a partir desta quinta-feira.
Segundo o superintendência regional do Ministério do Trabalho e Emprego no RJ, Robson Leite, foram contratados 50 atendentes e criado mais um link no portal do ministério. “O sistema de agendamento estará com mais vagas disponíveis e ficará mais rápido com o novo link”, estima.
Robson Leite alerta que nos casos em que houver urgência na emissão do documento, o trabalhador deve se dirigir aos postos do ministério ou do Sistema Nacional de Emprego (Sine) com uma declaração do empregador informando a contratação e pedir prioridade no atendimento.
“Quem precisar de carteira urgente por ter arrumado emprego, por exemplo, deve se dirigir a uma das nossas agências com uma declaração da empresa informando que foi contratado, que providenciaremos a confecção da carteira para o mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte”, informa o superintendente.
No Rio, a expectativa é que o sistema esteja normalizado em 14 dias. “Há um gargalo de mais de mil carteiras e minha expectativa é de até no máximo 10 a 14 dias a situação do acesso esteja normalizada”, prevê Leite.http://odia.ig.com.br/economia/2016-04-11/emissao-da-carteira-de-trabalho-volta-ao-normal.html