English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, abril 29, 2016

MP prende servidor por suspeita de desvio de remédios em Barra Mansa



Prefeitura nega que tenha havido irregularidade; medicamentos teriam sido distribuídos antecipadamente
Ademir foi preso em flagrante (foto: Reprodução Facebook)
Ademir foi preso em flagrante (foto: Reprodução Facebook)
Barra Mansa – Agentes do GAP (Grupo de Apoio aos Promotores) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro prenderam na quinta-feira (28) o servidor público Ademir José Alves, de 58 anos, suspeito de participar de um esquema de fraude na aquisição distribuição de medicamentos destinados à Secretaria Municipal de Saúde. Em nota emitida pela assessoria de Imprensa da prefeitura, a secretaria afirmou que não houve desvio de medicamentos no almoxarifado municipal.
De acordo com o órgão, visando manter os estoques do Hospital da Mulher e UPA’s (Unidade de Pronto Atendimento) Centro e Região Leste abastecidos durante o feriado prolongado foi pedida à transportadora a antecipação da entrega do material.
Ainda segundo a nota, a entrega teria sido realizada normalmente, porém, por terem sido feitas diretamente nas unidades, não foi feita a entrada no almoxarifado e nem entregue a nota fiscal. “No dia 27 de abril, o restante do material foi entregue no almoxarifado municipal, juntamente com a nota fiscal constando o valor total da compra”, diz um trecho da nota e conclui:.
“A secretaria ressaltou que está tomando todas as medidas cabíveis para esclarecer os fatos junto ao Ministério Público. A Saúde enfatizou a competência e idoneidade do funcionário encaminhado à Delegacia de Polícia nesta quinta-feira, dia 28, para prestar esclarecimentos. O prefeito Jonas Marins também está acompanhando o caso e mobilizou toda equipe para resolver o problema”.
A operação que prendeu o servidor foi comandada pelo promotor de tutela coletiva do Ministério Público, Gustavo Teixeira Nacarath, e o delegado adjunto da 90ªDP (Barra Mansa) Michel Floroshk.
O delegado disse que encontrou no almoxarifado da secretaria, no bairro Saudade, muito menos medicamentos que constava na nota da compra feita pela prefeitura. O policial explicou que a carga de medicamentos chegou na última terça-feira.
– A nota estava no valor de R$ 170 mil, e só foram encontrados 20% do valor desses medicamentos, ou seja, no almoxarifado havia um número menor de medicamentos e insumos que o descrito no documento fiscal.  O servidor foi preso quando chegava para trabalhar – disse Floroshk.
Ademir teria relatado que alguns produtos já tinham sido despachados para as UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade. O delegado, o promotor e agentes do GAP seguiram para as unidades médicas, onde constataram o recebimento de um quantidade bem menor dos produtos dos que estava declarados na nota.
O servidor foi preso em flagrante. Ele foi indiciado por peculato (apropriação ou desvio de valores e bens públicos praticado por servidor). No final da tarde desta sexta-feira (29), Ademir foi transferido para a Casa de Custódia de Volta Redonda.http://diariodovale.com.br/tempo-real/mp-prende-servidor-por-desvio-de-remedios-em-barra-mansa/