English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, novembro 11, 2016

Entidades empresariais se manifestam contra pacote de medidas do governo estadual



Representantes do Fórum Permanente das Entidades Empresariais de Volta Redonda e do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Barra Mansa (CODEC BM) se reuniram na manhã desta sexta-feira, dia 11, com o deputado estadual Nelson Gonçalves. Durante o encontro, realizado na CDL VR, as entidades entregaram ao parlamentar um manifesto contrário ao pacote de medidas anunciado pelo governo estadual no início deste mês. O documento, redigido em conjunto pelas entidades dos dois municípios, ressalta que as medidas propostas vão promover aumento considerável na já alta carga tributária das empresas e solicita alteração imediata no pacote proposto.

“Pedimos do deputado Nelson Gonçalves que entregue essa carta manifesto ao presidente da ALERJ, Jorge Picciani, e ao governador Luiz Fernando de Souza. O atual modelo de governança política instalado no Rio de Janeiro continua penalizando o setor produtivo. O empresário não pode ser torturado com o aumento da carga tributária para pagar a conta da má administração”, argumentou Evandro Queiróz, presidente do Fórum de Volta Redonda. Segundo ele, outros deputados estaduais da região foram convidados para a reunião, mas não compareceram devido a outros compromissos.

O presidente do CODEC BM, Arivaldo Corrêa Mattos, pontuou que, dentre diversos efeitos nocivos, o pacote de medidas proposto pelo governo estadual vai provocar a migração de muitas empresas para outros estados. “Os aumentos nas alíquotas de ICMS e a tributação das contribuições previdenciárias dos servidores vão impactar negativamente o mercado, diminuindo o poder de consumo da população, das empresas e também a arrecadação dos impostos que movem a maquina pública estadual”, afirmou Arivaldo.

O manifesto das entidades ressalta ainda que os aumentos nas alíquotas de ICMS de energia elétrica para 27%, telefonia para 28% e gasolina para 32% inviabilizará e prejudicará a toda a cadeia produtiva e de consumo do estado. “Teremos os percentuais de ICMS mais altos do Brasil”, explicou Evandro, esclarecendo que as entidades empresariais estão à disposição do governo estadual para estabelecer um diálogo que possa construir melhores condições econômicas para o Rio de Janeiro. O presidente do Fórum de Volta Redonda ainda sugeriu aos presentes a criação de um núcleo parlamentar formado pelos deputados estaduais da região. “É preciso haver diálogo para buscarmos o desenvolvimento das cidades do Sul Fluminense”.

Nelson Gonçalves destacou que já é consenso entre os deputados estaduais o veto à cobrança de alíquota extra de contribuição previdenciária de 16% para os servidores do estado. “Os outros projetos de leis relacionados ao pacote serão discutidos nas sessões plenárias entre os dias 16 e 30 de novembro”, explicou o parlamentar, se comprometendo a entregar ao presidente da ALERJ e ao governador o manifesto das entidades. “O movimento das entidades empresariais é muito importante neste momento complicado que vive o Estado. É preciso nos unirmos para encontrar alternativas que não penalizem a população”, finalizou o parlamentar.

Assinaram a carta manifesto as seguintes entidades: ACIAP VR, Sicomércio VR, CDL VR, Metalsul, Sinduscon-SF, Aescon VR, Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria da Região Sul Fluminense, Sulcarj, Sicomércio BM, CDL BM, ACIAP BM, UBM, Sindicato Rural de Barra Mansa, Representação regional da Firjan, Sociedade Médica de Barra Mansa, OAB BM e Associação dos Contabilistas de Barra Mansa.