English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

segunda-feira, dezembro 12, 2016

Com aumento da expectativa de vida, idosos têm vida sexual cada vez mais ativa

Os idosos brasileiros querem deixar a libido alinhada com a crescente expectativa de vida no país: lá em cima. O aumento da população de terceira idade — que hoje vive, em média, até os 75,5 anos — traz consigo a inserção dos mais velhos em diversas atividades. Entre elas, o sexo. Para isso, vale tudo. E até os produtos eróticos voltados para a terceira idade têm se destacado.
Dona de sex shop mostra os produtos prediletos dos idosos Alexandre Brum / Agência O Dia
A sex shop Chocolate Com Pimenta, no Centro, recebe clientes idosos com frequência. Especialmente mulheres interessadas em lubrificantes especiais e objetos que exercitem a musculatura vaginal — muitas vezes indicados por médicos. Há produtos que fortalecem o controle dos músculos. Há também próteses, importantes para manter a elasticidade.
Um produto bem requisitado pela terceira idade é o lubrificante Vagisex, que revitaliza a lubrificação natural da mulher, que é reduzida com o passar do tempo. Vendido em embalagem de 50ml, o estimulante custa em torno de R$ 40. Pouco mais barato que o gel Orgastic, intensificador da libido feminina, que sai por R$ 59,90 na mesma loja.
As idosas costumam entrar no sex shop de forma discreta, mas o número de adeptas só aumenta. “Algumas até dizem que os produtos não são para elas. Mas não deixam de comprar”, conta a dona da Chocolate Com Pimenta, Simone Carvalhaes de Miranda, 38 anos. Ela vislumbra um futuro com menos vergonha por parte destes frequentadores. “Como as demais pessoas, idosos estão parando de achar que estão fazendo algo errado.”
Os homens mais experientes também têm seus produtos favoritos. Para os que estão com dificuldades de ereção, a capa peniana tem sido opção bem requisitada. Serve para ‘vestir’ o pênis e dar prazer à parceira ou ao parceiro. A fim de estimular a musculatura peniana, eles compram ainda a bomba — análoga a um medidor de pressão —, que impulsiona a circulação sanguínea.
Sucesso entre os dois sexos — e em todas as idades — é o gel Vibration. Pense num prato com pimenta. A sensação proporcionada pelo produto é semelhante, intensificando o prazer feminnino durante o sexo oral. O creme é oferecido nos sabores morango, menta, chocolate, pêssego e vinho tinto. O efeito também é agradável na boca.
A marca Hot Flowers lançou este ano uma linha especial para os mais maduro. São lubrificantes especiais, com maior intensidade, para quem já tem a pele mais curtida. Os produtos podem ser conferidos no site da empresa, que realiza a venda online e tem até distribuidora no Rio.
COM OU SEM OBJETOS
A última pesquisa do IBGE mostrou que o brasileiro vive, em média, até os 75,5 anos, o que representa três meses a mais em relação ao estudo anterior. Tem quem esteja tão bem, que não precisa de estimulantes para manter a vida sexual ativa. São mais animados que muitos jovens.
Casados há 47 anos, o casal Morégula encontrou no sexo uma forma de manter a paixão sempre acesa. A dona de casa Solange, de 67 anos, e o aposentado Juquinha, de 71, trocam prazeres uma vez por semana. Na hora da intimidade, o casal, que mora em Nova Iguaçu não usa produtos especiais. Preferem se orientar com uma sexóloga para manter a relação apimentada. Não recorrer aos sex shops não significa que os caprichos sejam deixados de lado. “Às vezes, ele vai para a cama e eu coloco uma roupinha especial. Daí falo: ‘Vambora, Juquinha, vamos terminar isso logo!’ Mas ele é mais safado do que eu, ele sempre quer mais”, revela Solange. A idade não impossibilitou a vida sexual do casal, mas certas adaptações foram necessárias.
“Antigamente, fazíamos sexo todo dia. A idade foi chegando e fomos diminuindo o ritmo. Hoje, é bem devagarzinho, porque o cansaço é demais… Ele ainda me dá uma canseira”, brinca a dona de casa. Seu Juquinha, pelo visto, está com tudo e não está prosa. 
Pesquisa feita este ano nos Estados Unidos mostrou que o sexo na terceira idade é vantajoso para as mulheres, mas pode prejudicar a saúde dos homens. Aqueles que praticavam sexo pelo menos uma vez por semana apresentavam maiores índices de hipertensão, aumento de frequência cardíaca, elevação dos níveis da proteína C-reativa, infarto, insuficiência cardíaca e acidente vascular cerebral. O resultado pode estar ligado ao esforço excessivo na busca pela ejaculação.
Na contramão da pesquisa, muitos especialistas atribuem ao sexo a autoconfiança, melhoria da qualidade de vida e alegria na terceira idade. A psicóloga clínica e hospitalar Carla Ribeiro explica que a atividade sexual entre idosos é saudável. Mas ainda é tabu. “Infelizmente é visto com espanto e não como uma forma de bem-estar. Outras pessoas pensam que o idoso não deve mais se relacionar sexualmente, porque ‘passou da idade’. Na verdade, a prática sexual nesta fase é muito saudável”, diz.
Carla manda um recado para os experientes: não há uma recomendação quanto à periodicidade sexual adequada, a não ser que tenha alguma orientação médica. “A melhor recomendação é que o idoso refaça seu conceito sobre o ato sexual. Sexo é saúde. Pratique o carinho, a atenção e a parceria. E capriche nas preliminares. Não importa a frequência sexual, somente a dedicação ao ato.”
Para dar uma aquecida
GEL ORGASTIC. O gel requisitado pela terceira idade intensifica a libido feminina. Custa R$ 59,90. 
LUBRIFICANTE VAGISEX. Revitaliza a lubrificação natural da mulher, que costuma ser reduzida quando idosa.
BOMBA PENINANA. Estimula a musculatura peniana e impulsiona a circulação sanguínea da região.
GEL VIBRATION. Este é para todas as idades, mas os idosos gostam. Promove vibração no sexo oral.
http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-12-11/com-aumento-da-expectativa-de-vida-idosos-tem-vida-sexual-cada-vez-mais-ativa.html