English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

terça-feira, dezembro 06, 2016

Livro compara a juventude universitária brasileira e chinesa

O estudo leva em conta fatores como aspirações, expectativas, modos de vida e sistemas educacionais dos dois países

No dia 07/12, será lançado o livro Jovens Universitários em um Mundo em Transformação: uma pesquisa sino-brasileira. A obra traz o resultado da primeira pesquisa conjunta Brasil-China nas ciências sociais que apresenta um rico retrato comparativo das origens sociais e do dia a dia dos universitários brasileiros e chineses, suas aspirações e expectativas, valores e modos de vida. Comparando a realidade do estudante universitário nos dois países, o livro discute ainda o desenvolvimento do sistema de educação superior, a análise demográfica, as contribuições do diálogo sino-brasileiro, entre outras questões.

Fruto do acordo de cooperação técnica entre o Ipea, a Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), o Centro de Pesquisa em Infância e Juventude da China (CYCRC) e a Associação de Pesquisa em Infância e Juventude da China (Cycra), a publicação reúne artigos de pesquisadores brasileiros e chineses que se dedicaram a construir um estudo comparado sobre a juventude universitária em ambos os países. No Brasil, além de pesquisadores do Ipea, participaram professores da Universidade de Brasília (UnB), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Fundação Santo André (FSA).

Para Eduardo Luiz Zen, um dos organizadores do livro e técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, os dados levantados pelo estudo traçam um perfil bastante amplo da juventude universitária em ambos os países e buscam contribuir para melhorar a compreensão intercultural e identificar possíveis bases de cooperação sino-brasileira. “A pesquisa pode servir de subsídio para o avanço científico, para as políticas públicas de educação e de juventude e para conhecimento mútuo entre os dois países”, destaca.

A publicação será lançada às 16h, no Auditório II do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (Rua Cora Coralina, 100 - Cidade Universitária Zeferino Vaz, Barão Geraldo). Para compor a mesa de debate, estarão presentes os demais organizadores brasileiros do livro Tom Dwyer, professor do Departamento de Sociologia da Unicamp, e Wivian Weller, professora da Faculdade de Educação da UnB. Também participará Marilena Nakano, professora do Centro Universitário Fundação Santo André. Valeriano Costa, professor do Departamento de Ciência Política da Unicamp, será o mediador. Após o lançamento, haverá no mesmo dia, às 20h30, uma apresentação do livro na sala Shanghai do Bar Drosophyla – Rua Nestor Pestana, 163, Consolação, São Paulo. A obra também está sendo lançada em chinês simultaneamente na China.

Metodologia
Um questionário foi construído conjuntamente entre as organizações parceiras e aplicado simultaneamente numa amostra de 4.137 universitários de instituições das regiões de São Paulo e Brasília, no Brasil, e de Shangai e Beijing, na China; respectivamente o principal polo financeiro, comercial e industrial e a capital de cada país. Os dados levantados constituíram rico subsídio na elaboração dos artigos da obra que abrangem áreas como sociabilidade, valores, origem familiar, relação dos jovens universitários com o trabalho e participação política.