English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sábado, janeiro 07, 2017

Diálogo e compromissos assumidos dão fim à invasão de área pública no Retiro


 
Liderados pelo prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva e pelo Secretário Municipal de Ação Comunitária, Maycon Abrantes, um grupo do novo governo esteve neste sábado no bairro Retiro para conversar com um grupo de aproximadamente 10 pessoas: homens, mulheres e crianças que haviam invadido uma área pública. "O que eles fizeram é errado. Não pode invadir áreas públicas. Mas ao invés de usarmos recursos de coerção para cumprir a lei, optamos por dialogar e negociar uma saída pacífica deles", explicou o prefeito.
 
Mãe de dois filhos, muitas contas a pagar, aluguel vencido e desempregada. Foi assim que Ketlyn de Moraes fez sua apresentação quando a equipe do novo governo chegou ao local. A área do antigo Clube de Malha Vasco da Gama, que fica na Avenida General Euclides de Figueiredo foi invadida pelos moradores próximos que alegam ter problemas financeiros e dificuldades em manter os aluguéis. Os invasores começaram até a levantar muros no local. O prefeito e o secretário de Ação Comunitária entenderam a situação, pediram que eles deixassem o local e marcaram uma reunião para o começo da semana para tratar desse assunto.
 
“Eu entendo que o poder público falhou no passado e que não preservou esse espaço, mas vocês estão em uma área pública e como representante de toda a população eu tenho que zelar pelo patrimônio da cidade. Eu me comprometo a resolver essa questão”, disse o prefeito durante a conversa com o grupo.
 
De acordo com os moradores do bairro, o local foi usado, durante muitos anos, como ponto de venda de drogas e assaltos. “Eu morro de medo de passar aqui à noite, quando volto da faculdade. A prefeitura além de retirar as pessoas que invadiram precisa fazer algo que nos dê segurança neste local”, solicitou a universitária Leslie Piller.
 
Após a conversa com o prefeito, que garantiu que a moradia digna é uma de suas prioridades de governo, o grupo aceitou se retirar do local. “Eu vou para minha casa. Estou acreditando nesse novo governo . Ele acabou de assumir e veio aqui conversar com a gente. Vou dar esse voto de confiança”, disse Ketlyn. "Não queremos agir contra as leis, queremos apenas que nossa situação seja resolvida”, afirmou John Carlos André, um dos representantes do grupo.
 
“Não dá para viver com insalubridade e sem nenhum tipo de segurança e conforto. Vocês merecem mais”, comentou Samuca.
A Guarda Municipal vai assegurar que até a reunião, a área não seja novamente invadida e, em parceria com a Polícia Militar, vai garantir a segurança do imóvel e do local.
 
Córrego que corta o bairro também será avaliado
 
Enquanto estava no Retiro, os moradores pediram ao prefeito que desse uma atenção especial ao córrego que passa atrás da avenida e que, em época de fortes chuvas, chega a transbordar. Samuca foi até a casa de um morador para ver a situação e já solicitou que técnicos do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) e da Secretaria de Obras e Serviços Públicos fossem até o local na próxima semana para fazer um diagnóstico.
 
O senhor Antônio Rosa agradeceu a atenção do prefeito e disse que acredita numa solução. "Eu nunca vi isso aqui no bairro. Um prefeito veio até aqui num sábado à tarde, entrou na minha casa e me ouviu. Deus está nos abençoando", disse emocionado.