English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quinta-feira, janeiro 05, 2017

Futebol do Barra Mansa será gerido por empresa privada

Após 2016 ter sido recheado de situações negativas - quase queda à Série C do Campeonato Carioca por dívidas com a federação, inutilização do Estádio Leão do Sul por falta de laudo da Polícia Militar, dentre outras situações, a direção do Barra Mansa Futebol Clube (BMFC) anunciou ontem que uma empresa privada, que não teve o nome divulgado, irá gerir o futebol da categoria sub-15 ao profissional.
Durante entrevista coletiva, o presidente Andrinho Florentino ressaltou os inúmeros problemas do clube no ano passado, enfatizando uma dívida de R$ 600 mil, oriundas de gestões anteriores. "Não queremos passar a mesma dificuldade que em 2016. Estamos buscando investidores e uma empresa da região já está quase acertada para assumir nosso futebol", disse o dirigente.
A instituição privada irá arcar com as despesas, como pagamento a atletas, alimentação e outras obrigações. "Nosso objetivo é que o acordo com a empresa seja de cinco anos, mas isso ainda está indefinido. A previsão é que nós já anunciemos o acerto até a semana que vem", afirmou Andrinho.
SITUAÇÃO DE JOGADORES
Com início em maio, a segunda divisão estadual ainda não teve sua tabela oficial divulgada. "Temos uma parceria com o Fluminense para trazermos alguns jogadores deles. Nosso objetivo também é manter a base que disputou os torneios em 2016, que já demonstraram interesse. Queremos também trazer nomes de peso para ajudar no nosso marketing, mas tudo irá depender da empresa que irá gerir nosso futebol", explicou o presidente, que começa seu segundo ano na direção do BMFC.
Por ser de responsabilidade da empresa, os jogadores que acabarem negociados a outros clubes após passagem pelo BMFC terão parte dos seus valores entregues ao Barra Mansa. Ficou acertado entre as partes que 70% do montante serão para a instituição privada e 30% irá para os cofres do clube.
ESTÁDIO LEÃO DO SUL
Inutilizado por falta de laudo da Polícia Militar (PM) em 2016, o Estádio Leão do Sul volta a ser trunfo para que 2017 seja um ano positivo. Com maior tempo até o início do Campeonato Carioca, a diretoria quer tudo pronto antes da bola começar a rolar.
"Tivemos laudos dos Bombeiros, da Defesa Civil, mas faltou da PM ano passado. A justificativa foi a falta de pavimentação ao redor do Leão do Sul e a Polícia afirmou que a presença de pedras no local poderia ocasionar problemas de segurança com a torcida", confirmou o dirigente durante a coletiva.
NOVA DIRETORIA
Andrinho aproveitou e ainda divulgou nesta quarta-feira toda a diretoria que irá compor o Barra Mansa nesta temporada. São eles: Valter Lopes de Souza, novo secretário geral; Roberto Osório da Fonseca, novo tesoureiro; Wanderlei Francisco de Araújo, novo diretor financeiro; Alexandre Nunes, diretor de futebol e Alysson Costa, novo diretor de marketing.http://avozdacidade.com/site/noticias/esporte/55972/