English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, fevereiro 15, 2017

Prefeitura quer implantar projetos sociais no ‘Minha Casa Minha Vida’


Samuca Silva solicitou atenção especial ao projeto, durante visita à sede da SMAC

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, visitou na manhã desta quarta-feira, dia 15, a sede da secretaria municipal de Ação Comunitária. O chefe do Executivo foi recebido pelo vice-prefeito e secretário da pasta, Maycon Abrantes. Durante a visita, Samuca sugeriu que a secretaria implante projetos sociais e esportivos nos condomínios do programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’.

“Precisamos de políticas públicas, na área social e esportiva, para os jovens ocuparem o tempo e, dessa forma, não entrarem no mundo das drogas”, disse o prefeito. O prefeito sugeriu essa atenção especial porque a secretaria vem recebendo inúmeras reclamações de moradores dos condomínios sobre usuários de entorpecentes e, até mesmo, em relação ao tráfico de drogas.

Durante a visita, Samuca também anunciou que uma empresa de telefonia vai instalar uma torre na região do bairro Candelária, uma antiga reivindicação dos moradores. “Isso é uma necessidade básica porque há poucos telefones fixos no local e a população da localidade precisa de sinal de celular. Conseguimos a instalação desta torre”, contou o prefeito. 

Em relação aos Cras (Centro de Referência de Assistência Social), a Smac pretende reestruturá-los. “É uma das secretarias que mais atende a população. Estamos reestruturando, inclusive, os atendimentos nos centros de referência. É um trabalho de formiguinha e as demandas são complexas”, explicou Maycon ao prefeito. Atualmente, há 35 Cras em diversos bairros da cidade.

“As assistências sociais eram usadas com populismo. Era para ganhar voto. Como cidadão, sempre critiquei essa postura do Poder Público Municipal. Isso acabou em Volta Redonda, com a nova administração da Smac”, finalizou Samuca Silva.