English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

terça-feira, fevereiro 14, 2017

SMAC quer ocupar espaços livres nos empreendimentos do ‘Minha Casa, Minha Vida’, em Volta Redonda


Equipe da secretaria pretende visitar os condomínios de faixa 1 para vislumbrar ocupações criativas

O vice-prefeito e secretário de Ação Comunitária de Volta Redonda, Maycon Abrantes, foi conhecer de perto o condomínio do programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’ Ingá I, localizado no bairro Santa Cruz. O secretário esteve no local na última sexta-feira (10), dia em que tem realizado visitas a diversos pontos da cidade.

A visita faz parte de um cronograma que inclui todos os empreendimentos federais de faixa 1 – para famílias com renda bruta de até R$ 1,8 mil - do município e objetiva ocupar os espaços livres de maneira criativa, promovendo o estreitamento das relações entre os moradores e o poder público, por meio das secretarias de Cultura e Ação Comunitária.

Acompanhado de sua equipe técnica, Maycon conversou com moradores, lideranças comunitárias e visitou alguns apartamentos. Estou orgulhosa da visita do secretário. Minha casa sempre estará aberta para vocês”, comentou a moradora.

Diversão e Arte em qualquer parte

O projeto prevê levar a todos os condomínios ações culturais e artísticas que beneficiem as famílias do programa. Nossa ideia é fortalecer  o desenvolvimento da rede socioassistencial e pretendemos levar atividades como skate, grafite e aulas de dança para essas comunidades”, afirmou Maycon.

Os moradores gostaram da novidade e aproveitaram a visita para dar sugestões sobre o projeto, esclarecer dúvidas e conversar sobre as dificuldades, sendo que a estrutura dos imóveis, como rachaduras, foi a principal reclamação. "Precisamos  desta atenção da prefeitura para a parte estrutural dos imóveis", afirmou a moradora Karla Cristina Bernardes Claudino.

Maycon disse que esses encontros são importantes, tanto para os moradores quanto para o município. O vice-prefeito aproveitou para explicar que as questões internas do condomínio não são do alcance do poder público, uma vez que se trata de um empreendimento particular. Também orientou que reparos da obra são de competência da construtora responsável, com fiscalização das instituições financeiras. Já outras demandas, como informar o falecimento do proprietário, comunicar a desistência e entrega das chaves são da instituição financeira que construiu o empreendimento (que pode ser a Caixa Econômica Federal ou o Banco do Brasil). "A nova gestão entende as dificuldades dos moradores e tem dialogado com as instituições financeiras exatamente sobre o papel de cada órgão nos empreendimentos do município. Esperamos solucionar os problemas de forma gradativa”, concluiu.