English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quinta-feira, março 30, 2017

Prefeito de Volta Redonda recebe Conselho de Direitos das Mulheres


Samuca Silva afirmou que vai inaugurar a Casa do Conselho e que dará toda estrutura administrativa aos conselhos municipais

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, recebeu no início da noite desta quarta-feira, dia 29, os membros do Conselho Municipal de Direitos das Mulheres. Samuca destacou a nova forma do governo: a de diálogo. Ele falou ainda sobre a importância da participação dos conselhos nas decisões das políticas públicas municipais.

"Todos os conselhos municipais estavam esquecidos nos últimos anos. Por isso, estamos criando a Casa dos Conselhos, que terá toda estrutura administrativa com contador, veículo, assessoria jurídica e agentes administrativos à disposição dos conselhos", disse o prefeito, que foi acompanhado na reunião pela secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Dayse Penna.

Atualmente, 40% do primeiro escalão do governo municipal são formados por mulheres e em pastas importantes. "São mulheres que têm a minha confiança. Não há indicações políticas no nosso governo. São pessoas competentes em suas áreas”, destacou Samuca Silva. 

O Conselho Municipal de Direito para Mulheres é formado por 12 membros. Dos quais, seis são da sociedade civil e outros seis indicados pelo Governo Municipal. “Queremos que o conselho, de fato, discuta políticas públicas para mulheres. O trabalho dos conselheiros é fundamental para nossa secretaria”, comentou Dayse Penna, ressaltando que, nos primeiros três meses do ano, o número de atendimentos na secretaria triplicou em relação ao igual período de 2016. 

A secretária municipal destacou ainda a importância do projeto ‘Cartas’. O grande desafio da secretaria é alcançar 14 mil cartas. “Nossa intenção é alcançar as 14 mil cartas, o que simboliza 10% da população feminina da cidade. É uma meta ousada, mas possível. Se cada mulher que participar dos encontros escrever uma carta e motivar suas amigas e vizinhas a contarem suas histórias, iremos alcançar a meta. Vamos produzir uma exposição, onde essas histórias documentadas se tornarão públicas”, finalizou.