English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, março 31, 2017

Prefeitura de Volta Redonda ouve comerciantes para buscar soluções de mobilidade urbana



O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, juntamente com representantes da Suser (Superintendência de Serviços Rodoviários) e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Joselito Guimarães, esteve reunido com os comerciantes das avenidas Amaral Peixoto, no Centro, e da Paulo de Frontin, no Aterrado, nesta quinta-feira, dia 30, no auditório da prefeitura. O objetivo da reunião foi encontrar soluções para as vagas para clientes nas avenidas e proporcionar mais mobilidade urbana.

Os comerciantes da avenida mais antiga da cidade, onde foi implantado recentemente a faixa seletiva para o transporte coletivo, a Amaral Peixoto, fizeram reivindicações e sugestões para o ajuste em medidas que o trânsito flua normalmente e que, ao mesmo tempo, possam garantir mais vagas para o próprio comércio. Muitas sugestões foram aceitas pelo poder público, sem perder o objetivo de mobilidade urbana, privilegiando mais os ônibus em lugar dos carros de passeios, visando a implantação do projeto Tarifa Comercial Zero para levar mais consumidores aos principais centros comerciais da cidade, incentivando as  vendas e a frequência ao comércio.
Samuca explicou que o objetivo do Tarifa Comercial Zero é, justamente, melhorar o fluxo no comércio da cidade. “O objetivo central é o de estimular, fomentar o comércio e fazer da cidade um modelo. Eu quero estender o tapete vermelho para vocês, empresários e comerciantes, e buscar o crescimento econômico da cidade. Temos uma sociedade madura e queremos a cidade como modelo de integração. A nossa motivação é levar mais pessoas para o comércio e não temos problemas em rever e fazer alguns ajustes necessários”, frisou.
“Vamos continuar dialogando, sempre com essa eficiência. Em vez do carro com uma pessoa, queremos o ônibus com 30 pessoas que vão comprar no comércio. A empresa Sul Fluminense já adquiriu 30 novos ônibus com ar condicionado para renovar a frota e já está fazendo os testes nos veículos que serão utilizados”, anunciou o prefeito.   
Sugestões dos comerciantes - Entre as sugestões feitas pelos comerciantes estavam: a demarcação das vagas existentes no ângulo de 45 graus, em vez de linha reta, o que vai dar mais espaço na avenida para novas vagas; a redução da quantidade de pontos de táxis com deslocamento para a Rua São João; a volta do estacionamento rotativo - que não está em funcionamento; a mudança de mão e contramão na saída da Amaral Peixoto em direção à Avenida Getúlio Vargas; e a construção de uma alça na Rua Major Aguiar, que dê acesso à Avenida Getúlio Vargas.
Apesar de reivindicar e sugerir medidas que possam manter vagas que foram suprimidas, os comerciantes classificaram o projeto da administração municipal de “muito bom e necessário” para fortalecer o comércio no mais antigo centro comercial da cidade. “Esta foi a melhor reunião que eu participei desde a implantação da faixa seletiva na cidade, com diálogo e participação de todos, harmonizando os interesses das partes”, afirmou o comerciante Luiz Eduardo Oliveira Netto.  
Outro comerciante, Ivan Francisco, disse que concorda com a tese da mobilidade urbana e fez questão de entregar para a Suser as suas sugestões por escrito. Ele solicitou a extensão do estacionamento rotativo em direção a Rua São João. “Os usuários não rotativos, comerciantes e comerciários, devem estacionar mais distante do trabalho, porque quem precisa da vaga na porta do estabelecimento na avenida são os clientes e não os donos ou empregados do comércio”, comparou Ivan.
O diretor financeiro e executivo da ACIAP-VR (Associação Comercial de Volta Redonda), Luiz Fernando Soares Cardoso, afirmou que a reunião foi muito positiva. “Todos conseguiram dar as suas opiniões, dialogar e buscar o consenso em alguns pontos que não estavam localizados na discussão. Mas todos se acalmaram com o resultado produtivo dessa conversa”, disse Luiz Fernando.
O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Joselito Magalhães, reafirmou a importância do comércio para a cidade. “É um setor produtivo dentro da questão política de mobilidade urbana, prestigiando decisões que darão mais acesso à população aos centros comerciais”, comentou o secretário.