English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, abril 21, 2017

Mutirão da saúde completa dois meses em Volta Redonda com números recordes

Mais de oito mil pessoas atendidas em sessenta dias

Em dois meses, o Mutirão, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde de Volta Redonda, atendeu mais de 8.000 pessoas.  São 75,4% da demanda reprimida. Até dezembro do ano passado, 11 mil pessoas aguardavam na fila, consultas e atendimentos. Algumas esperavam há mais de dois anos.

A partir de uma orientação do Prefeito Samuca Silva, a secretaria de Saúde deu início ao Mutirão no dia 13 de fevereiro. Uma equipe médica se reveza em plantões pela manhã, tarde e noite, a fim de zerar essa demanda reprimida. Neste período novos médicos também foram contratados, visando agilizar ainda mais o atendimento à população.

"A saúde da população é uma prioridade, por isso, investimos na contratação de novos médicos e implantamos horários de atendimento no período da noite para facilitar à todos", disse a secretária de Saúde de Volta Redonda, Márcia Cury.

As consultas acontecem na Policlínica da Cidadania, localizada no Estádio Raulino de Oliveira. Até o dia 18 de abril, já foram registradas 8.298 pessoas atendidas:

*Alergista......................375          (demanda zerada)
*Gastro.........................925          (demanda zerada)
*Oftalmo.......................2.640
*Urologista....................817
*Ortopedista.................3.450
*Biópsia de tireóide......91

Para o prefeito Samuca Silva, as equipes da Saúde estão de parabéns e a expectativa agora é zerar toda a demanda reprimida ainda no primeiro semestre. "Nosso objetivo é acabar com a demanda reprimida e vamos conseguir. A saúde não pode esperar, por isso defini como uma das prioridades desse governo. Já estamos em quase 80%. Muito em breve quero anunciar que já atingimos 100%. E mais um detalhe. Os atendimentos normais do dia a dia continuam.", finalizou Samuca Silva.