English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, abril 07, 2017

Prefeitura de Volta Redonda e CEF se reúnem para falar sobre programa do BNDES de modernização tributária



O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda, Joselito Magalhães, teve a primeira reunião com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Juarez Rodrigues do Carmo, na última quinta-feira, dia 6, na sede da superintendência, na Vila Santa Cecília. Durante a reunião foram esclarecidos detalhes sobre as linhas de financiamentos a projetos oferecidas pelo BNDES via o PMATE (Programa de Modernização da Administração Tributária) e de Gestão dos Setores Sociais Básicos, criado pelo banco federal para apoiar projetos nos municípios brasileiros.  
De acordo com o superintendente da CEF, Juarez do Carmo, o programa federal PMATE oferece mais que a modernização tributária; ajuda o município a aumentar receitas e a reduzir os custos. Ele acrescentou que a reunião contou com informações que despertaram o interesse do município.
O secretário Joselito Magalhães destacou que o primeiro contato sobre o programa federal na Superintendência da Caixa foi positivo. “Ajudou a conhecer tudo que envolve o programa, e o passo a passo que a prefeitura terá que cumprir para pleitear recursos, a tramitação de projetos para trabalhar junto à Caixa Econômica”, disse Joselito, que prevê novos encontros de trabalho para esta parceria.
Segundo os consultores do banco, a verba atual para o programa é de R$ 1 bilhão para todo o país, sendo que Volta Redonda poderá ter linhas de financiamentos para projetos ao custo total de R$ 20 milhões. O consultor Leonardo Carvalho Geraldo explicou que para ter acesso à linha de financiamentos, o município não pode estar em débito com a união. A Caixa pretende expandir o PMATE para o maior número de municípios brasileiros, em projetos que dê celeridade no atendimento aos cidadãos. Atualmente, atinge a 200 municípios.
Ao fim do encontro, o superintendente regional se colocou a disposição para esclarecer outras dúvidas que o poder público possa ter para desenvolver a proposta e os projetos que serão elaborados e apresentados à Caixa Econômica Federal.