English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, abril 05, 2017

Volta Redonda começa descentralizar vacinação contra febre amarela


Nesta quinta-feira, dia 06, duas mil doses serão divididas entre as unidades do Jardim Paraíba e da Vila Mury
A Secretaria de Saúde de Volta Redonda começa nesta quinta-feira, dia 06, a descentralizar a vacinação contra a febre amarela. Duas mil doses serão divididas entre a UBS (Unidade Básica de Saúde) Jardim Paraíba, que fica na Rua 548, nº 95, no bairro Nossa Senhora das Graças; e a UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) da Vila Mury, na Rua Amazonas, nº 267.
“O objetivo é melhorar o atendimento devido ao aumento da procura gerado pelos próximos feriados”, afirmou a secretária de Saúde de Volta Redonda, Márcia Cury, explicando que cada uma das duas unidades vai disponibilizar mil doses, das 8 às 17h. “Vamos continuar trabalhando com o sistema de senhas e para garantir agilidade na vacinação, foram deslocados profissionais de outras unidades”, disse.
Ainda de acordo com a secretária, a continuidade da ação, na próxima semana, dependerá do fornecimento de doses de vacinas pela Secretaria de Estado de Saúde.      
A vacina em Volta Redonda é exclusiva para quem vai viajar para áreas endêmicas e deve ser aplicada com antecedência mínima de 10 dias antes da viagem. Dentro desta população existem algumas contra indicações, como gestantes, mulheres que estejam amamentando, crianças menores de nove meses, pessoas com 60 anos ou mais sem indicação médica, pessoas com histórico de reações anafiláticas a ovo de galinha e seus derivados, pessoas com imunodeficiência congênita, secundária ou por tratamento, pessoas com história de doenças do timo e doença febril aguda.
A vacina contra a febre amarela também pode causar eventos adversos como reações locais – dor no local da aplicação, febre, mialgia, cefaléia – e sistêmicas, variando de moderada a grave – encefalite, meningite, doenças autoimunes com envolvimento do sistema nervoso central e periférico.