English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, maio 19, 2017

APENAS 2% DOS JOVENS DE BAIXA RENDA JÁ FIZERAM ID JOVEM

Cadastro permite acesso a meia-entrada, descontos em viagens e dá gratuidade na inscrição do ENEM
Com o objetivo de melhor divulgar o Programa Identidade Jovem, representantes da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) apresentaram a deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), nesta terça-feira (16/05), o programa Identidade Jovem. O ID Jovem garante benefícios previstos no Estatuto da Juventude a jovens de 15 a 29 anos que sejam de famílias com renda mensal até dois salários mínimos inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).
O ID Jovem permite acesso à meia entrada em eventos artístico-culturais e esportivos; dois assentos gratuitos e dois com 50% de desconto em transportes interestaduais, para os estudantes, emissão gratuita da carteirinha da instituição de ensino. Prevê ainda gratuidade na inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para obter o documento, basta comparecer a qualquer Centro de Referencia da Assistência Social (Cras) para gerar o Número de Inscrição Social (NIS) e então, através do site da Caixa Econômica Federal, baixar o aplicativo "ID jovem" e fazer o cadastro.
Divulgação
No estado do Rio, o objetivo é alcançar todos os 750 mil jovens de baixa renda registrados no CadÚnico, mas o programa atingiu até agora apenas 2% (cerca de 15 mil). O consultor da SNJ no Rio de Janeiro e no Espirito Santo, Pablo Valente, explica que está sendo feita uma caravana por todo o Brasil para a divulgação do programa e que esta foi a primeira visita ao Rio. "O ID Jovem traz justiça social, acesso, oportunidade e mobilidade para o jovem que mais precisa. Acreditamos que nos próximos meses, com essa caravana, teremos um alcance maior."
O deputado Wanderson Nogueira (Psol), coordenador geral do Parlamento Juvenil (PJ), programa criado pela Alerj para aproximar os jovens da política, disse que vai aproveitar o período de divulgação da XI edição do PJ para ajudar a ampliar o ID Jovem. "Acreditamos demais no protagonismo da juventude, junto com a garantia dos direitos e benefícios sociais. O PJ tem contato com jovens de todos os 92 municípios, um fator preponderante para que a gente possa também divulgar o Id Jovem."
Na semana que vem, a deputada Ana Paula Rechuan (PMDB) vai acompanhar a superintendente da SNJ do estado, Jessica Ohana, na divulgação do programa na região Sul Fluminense. "São benefícios muitos importantes para uma parcela da população que precisa de apoio, principalmente neste momento de crise. Assumi o compromisso de, na próxima semana, sensibilizar os prefeitos e os serviços de assistência social e de educação para que eles entendam o programa, que não tem custo para o município, e atenderá os jovens em diversas áreas", explicou Ana Paula. Além disso, segundo Pablo, o programa vai funcionar como uma contrapartida social por parte das empresas de ônibus interestadual. "Elas já têm vagas ociosas em viagens, então as vagas destinadas ao ID não trazem nenhum prejuízo."
Fiscalização
O deputado Rafael Picciani (PMDB) sugeriu um projeto de lei de autoria coletiva para a fiscalização do programa. "Podemos criar comitês de fiscalização nos municípios, envolvendo toda a sociedade. O controle do funcionamento do programa não seria feita pela Alerj nem pelo Governo do Estado, mas sim por uma comissão criada dentro de cada município. Poderia ter um padre, um pastor, um empresario, uma jovem liderança, enfim, pessoas que tenham o interesse de ajudar e garantir os benefícios previstos no Estatuto da Juventude", defendeu Rafael.
Também estiveram presentes no encontro os deputados Edson Albertassi (PMDB), Fatinha (SDD), e representantes dos deputados Rosenverg Reis (PMDB), Iranildo Campos (PSD), Marcia Jeovani (DEM) e Cidinha Campos (PDT).