English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quinta-feira, maio 25, 2017

Prefeitura de Barra Mansa abre inquérito policial para apurar extravio de documento de concurso público de 2016

Prefeitura de Barra Mansa abre inquérito policial para apurar extravio de documento de concurso público de 2016

Investigação é para apurar suposto extravio do processo de contratação de empresa responsável pelo concurso

O secretário de Administração e Modernização do Serviço Público de Barra Mansa, Jefferson Mamede, registrou ocorrência na tarde desta quinta-feira, dia 25, na 90ª Delegacia de Polícia, em função do desaparecimento do processo inicial de contratação da Fundação Bio-Rio. A empresa foi contratada pelo governo anterior e ficou responsável pela realização do concurso público de 2016 para provimento de cerca de 1.500 vagas no município, divididas nos editais do Saae (Serviço Autônomo de água e Esgoto), Susesp (Superintendência de Serviços Públicos), Fundação de Cultura e administração direta. Na época 12.153 candidatos se inscreveram para o certame e pagaram entre R$ 45 e R$ 90 para participar da seleção. Desse total, aproximadamente 700 foram aprovados.

Segundo o secretário, a medida visa à abertura de uma investigação para constatar a regularidade do processo de contratação da Bio-Rio, ato indispensável a legalidade da continuidade e homologação do concurso público.  “Apesar do nosso empenho em localizar o processo inicial de contratação da Fundação, não foi encontrada nenhuma documentação, inclusive no Sistema Eletrônico de Protocolo (Sisprot). Não há evidências no Centro Administrativo Municipal sobre esse contrato. Toda essa situação veio à tona quando o Tribunal de Justiça cancelou a suspensão do concurso público”, detalhou Jefferson Mamede.

O secretário ainda disse da sua preocupação com a situação. “Já solicitamos cópia desses documentos à Fundação Bio-Rio e nos foi enviada uma reprodução digitalizada, sem o número do processo pertinente à contratação, além do edital, retificação do edital e a lista de aprovados. Não há como homologar esse concurso sem a documentação completa, já que compromete a segurança jurídica do concurso”, ressaltou o secretário.

Uma Comissão de Sindicância presidida pela assistente técnica Tânia Maria de Oliveira e formada por servidores do município, dentre eles o procurador de carreira, Rovane Domingues e a chefe de protocolo e arquivo Joseane Granziere Gonçalves de Castro, foi formada para acompanhar o caso e convocar as pessoas que integravam à época a Comissão Organizadora do concurso e a Bio-Rio. Se não for localizado o processo inicial da contratação da Fundação, será instaurada uma Comissão de Inquérito a fim de investigar o possível extravio do documento. “Vale destacar que o Executivo Municipal tem envidado todos os esforços para a reconstituição do processo, haja vista tal situação trazer prejuízos aos candidatos aprovados a e a municipalidade”, disse o secretário.

RELEMBRE O CASO – Em 2016, a prefeitura de Barra Mansa realizou concurso público para o preenchimento de 1541 vagas. As provas foram realizadas em 11 escolas, em duas etapas, nos dias 24 de abril e 1º de maio.
Em outubro do ano passado o Ministério Público Estadual suspendeu o processo seletivo porque os salários estavam abaixo do mínimo nacional e faltavam informações sobre gratificações e vantagens no edital. Os aprovados não concordaram com a decisão e impetraram ação judicial. No início deste ano, a prefeitura foi notificada sobre a homologação do concurso. No entanto, com o extravio do documento de contração da Bio-Rio este ato fica impossibilitado de ser realizado pela gestão pública.