English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, junho 14, 2017

Após dois anos, Hospital do Retiro realiza cirurgia para captação de órgãos

Após dois anos, Hospital do Retiro realiza cirurgia para
captação de órgãos


Um homem de 42 anos, morador de Volta Redonda, sofreu um TCE (Traumatismo de Crânio Encefálico), neste sábado, dia 10. A família, ao receber a informação, decidiu mudar o destino de pessoas que necessitam de órgãos para continuar a viver e disse sim à doação. A cirurgia para a retirada dos órgãos (fígado, rins e córneas) aconteceu nesta terça-feira, dia 13, no Hospital Dr. Munir Rafful, o Hospital do Retiro. Os órgãos foram coletados pela equipe do PET (Programa Estadual de Transplante) e foram levados ao Rio de Janeiro. Após dois anos, a cirurgia de captação de órgãos voltou a acontecer no hospital.

Como ser doador de órgãos?

Em primeiro lugar, a família deve ser informada sobre a vontade de cada pessoa em ser um doador, pois os órgãos só serão captados após a família autorizar a doação. Conforme explicação do Dr. Caio Larcher, diretor médico do Hospital do Retiro, qualquer indivíduo com diagnóstico de morte encefálica pode ser um doador, desde que esteja apto e a família autorize. Em primeiro lugar é fundamental a autorização da família. Após a cirurgia é feita a reconstituição do corpo do paciente”, explicou Dr. Caio.