English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, junho 14, 2017

Ballet Educação vence concurso nacional VR em Dança

Ballet Educação vence concurso nacional VR em Dança
Pela primeira vez, todas as danças foram premiadas

O projeto Ballet Educação, da secretária de Educação de Volta Redonda, venceu as seis categorias que participou no concurso nacional VR em Dança, que aconteceu neste mês de junho, no teatro Gacemss.  Pela primeira vez, todas as coreografias foram premiadas. O destaque foram os irmãos e alunos do projeto: Danilo Noceli e Gabriel Noceli que ganharam uma bolsa de 100% para o Summer Brasil 2017 – no Rio de Janeiro.

A família é puro talento: a irmã mais velha dos meninos, Sofia Noceli, também foi premiada no evento. As aulas são supervisionadas pela coreógrafa e professora Izabel Santos Leal e mais quatro professores especializados. “A premiação é o resultado de trabalho e dedicação de todos. O empenho e a disciplina dos alunos são importantes para esse final maravilhoso. Além de ser muito bonita a participação em família”, disse Izabel.

O projeto existe desde 2005 e conta com a participação de 500 crianças da rede pública de Volta Redonda. Para realizar as aulas de ballet, as crianças passam por uma audição e precisam ser pontuais e disciplinadas. “A criança tem que ter presença. Não pode falar mais que três vezes por semestre”, contou Izabel, revelando que as aulas ajudam nas atividades escolares.

A cada final de ano letivo é realizado uma chamada escolar para participar do projeto. Para a mãe, Rita de Cássia dos Santos Noceli, a participação e premiação dos filhos é uma realização. “Vejo meus filhos felizes e realizados no ballet. A dedicação com que eles participam das aulas é incrível. A dança melhora em todos os sentidos: na disciplina, na tolerância e no amor ao próximo. Ela é estimulante”, disse Rita, que é só elogios ao projeto.

“Essa oportunidade só tem aqui em nossa cidade. É muito importante incentivar essa arte tão bonita. Existe um preconceito muito grande em relação aos meninos participarem do ballet, mas não nos importamos. Mesmo que futuramente eles não queriam seguir carreira eles tiveram contato com a cultura, que com certeza, modifica a vida deles. Poucas mães incentivam, até agressão meus filhos já sofreram por dançar, mas não desistimos, porque é o que eles gostam”, enfatizou Rita.

O projeto é referência na região e visa promover o desenvolvimento através da dança clássica. “Eu danço porque me sinto feliz. É isso que quero pra minha vida. Fiquei feliz pela premiação e vou buscar melhorar sempre e me dedicar para conquistar mais”, contou Sofia Noceli, que aos 12 anos sonha em ser bailarina.