English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quinta-feira, junho 01, 2017

Barra Mansa participa pela primeira vez da Olimpíada Brasileira de Robótica

Barra Mansa participa pela primeira vez da Olimpíada Brasileira de Robótica

Trezentos alunos do 3º ao 9º ano da rede municipal de ensino realizam provas teóricas na próxima sexta-feira

A rede municipal de ensino de Barra Mansa participa, pela primeira vez, da Olimpíada Brasileira de Robótica. O evento é uma olimpíada de conhecimento para estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio e foi fundada para difundir a robótica na sociedade brasileira em 2007. Ao todo, 300 alunos do 3º ao 9º ano das escolas do município participam da prova teórica, que será realizada na próxima sexta-feira, dia 2.
A olimpíada tem com o objetivo principal de repassar informações sobre robótica aos alunos, e não de cobrar conhecimento. Os estudantes responderão as questões de uma avaliação escrita preparada pela OBR e aplicada na própria escola, elaborada de acordo com o nivel de escolaridade do aluno.
De acordo com a coordenadora do Projeto Robótica na Escola do município, Michelle Rezende, as provas são multidisciplinares e envolvem ciências, programação e raciocínio lógico. “Tudo feito de acordo com a idade do aluno participante”, destacou, ressaltando que os alunos fizeram um teste simulado, no site da OBR, para terem noção do exame.

Projeto Robótica na Escola

O Projeto Robótica na Escola acontece desde o ano de 2016 em oito escolas do município. Alunos do 3º ao 9º ano participam, uma vez por semana, em contraturno, de aulas direcionadas, onde aprendem noções de eletrônica, mecânica e programação. Ainda, participam de atividades voltadas para o trabalho em grupo, quando têm a oportunidade de pensar coletivo, buscando a solução de várias situações e problemas.
O projeto realiza também a campanha de descarte dos chamados lixos eletrônicos, que são desmontados para reaproveitamento de componentes, que acabam se tornando matéria prima para os projetos realizados.
A coordenadora do projeto lembra que nas aulas práticas os alunos têm a oportunidade de trabalharem com o Kit Arduíno, composto por tecnologia com led, motor, placa e outros componentes eletrônicos.“A criança tem contato direto com a eletrônica. Quando trabalham o protótipo de uma lâmpada e acendem o primeiro led, por exemplo, ficam encantados. É um trabalho muito gratificante!”, comemora.
A coordenadora destacou ainda que os alunos têm como desafio desenvolver um projeto final, onde os melhores trabalhos farão parte de uma exposição. “Eles fazem maquete de elevador em MDF, fazem motor girar, acendimento de lâmpadas, robôs, são vários projetos que ficarão expostos para que a população conheça os trabalhos”, disse.
As escolas que fazem parte do projeto são: Eliete de Oliveira Ferreira, no bairro Vista Alegre; Clécio Penedo, no bairro Nova Esperança; Presidente Tancredo Neves, no bairro Piteiras; Padre Anchieta, no bairro Vista Alegre; Argemiro de Paula Coutinho, no bairro São Luiz; Maria José M. De Carvalho, no bairro Vila Maria; Prefeito Marcello Drable, no bairro Ano Bom e Iracema Pamplona Chiesse, no bairro Ano Bom.