English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, junho 28, 2017

Barra Mansa realiza Fórum Intersetorial de Saúde Mental, Álcool e outras drogas

Barra Mansa realiza Fórum Intersetorial de Saúde Mental, Álcool e outras drogas

A Prefeitura de Barra Mansa, por meio da Secretaria de Saúde, realizou na manhã desta quarta-feira, dia 28, no auditório do Centro Universitário de Barra Mansa (UBM), o Fórum Municipal Intersetorial de Saúde Mental, Álcool e outras drogas. A iniciativa teve como tema o Atendimento ao Autista na rede de atenção psicossocial do Sistema Único de Saúde (SUS).
Segundo o coordenador do Capsi (Centro de Atenção Psicossocial InfantoJuvenil), Ivan Alves da Cunha, o evento promoveu a oportunidade aos participantes de conhecerem como é realizado o atendimento aos autistas em Barra Mansa. “Falamos sobre a temática do autismo e de como é o funcionamento da rede no município. Atualmente, a cidade conta com 80 crianças e adolescentes autistas atendidos pelo Capsi, mas sabemos que existem outras que têm este diagnóstico e não são atendidas”, revelou, acrescentando um dos objetivos do Fórum.
- Nossa intenção é levar o tema para a rede de cuidados, educação, assistência social, saúde e instituições não governamentais para que essas crianças e adolescentes ao receberem o diagnóstico consigam chegar ao serviço e saber que existe este tratamento em Barra Mansa – revelou Ivan.
Para a coordenadora do Programa de Saúde Mental, Álcool e outras drogas, Maria Elvira da Cunha Franco Dias, é muito importante que este tema seja debatido. “Existe um preconceito muito grande acerca do assunto e por isso é importante destacar que as pessoas com autismo podem estar incluídas na sociedade, sem o tabu de ficar restrito. Prova disso é que Barra Mansa tem um bom número de autistas nas escolas regulares e também recebem  acompanhamento do Cemae (Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado) e pelo Capsi”, informou.
O evento contou com cerca de 150 pessoas ligadas às áreas de saúde, educação e assistência social, além de alunos do UBM e funcionários de empresas privadas da área da saúde.