English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quinta-feira, junho 01, 2017

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Barra Mansa

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Barra Mansa
Programa de Doenças Cônicas não Transmissíveis do município, com apoio de estudantes técnicos e universitários, ofereceu aferição de pressão e informações sobre os perigos do uso do cigarro

A Secretaria de Saúde de Barra Mansa, através do Programa de Doenças Cônicas não Transmissíveis, realizou na manhã desta quarta-feira, dia 31, diversas ações voltadas ao controle da epidemia do tabaco. O evento aconteceu na Praça da Liberdade, no Centro, com estagiários do curso de Nutrição do UBM e Técnicos de Enfermagem do Colégio Bom Pastor fazendo atendimentos à população, com aferição de pressão, orientações nutricionais e distribuição de folders.
A ação foi realizada lembrando o Dia Mundial sem Tabaco, que é uma celebração anual e tem como objetivo informar a população sobre os perigos do uso do cigarro, as estratégias das campanhas e as ações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para controlar a epidemia do tabaco.
Programa de tabagismo
De acordo com a coordenadora municipal de Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Marina Monteiro, o município oferece à população, tratamento gratuito contra o fumo, com enfermeiros, psicólogos, pneumologistas. Os atendimentos são diários para realizar testes necessários com cada paciente e direcionar para o melhor grupo de trabalho.
“Atendemos, hoje, 70 pacientes. As reuniões são em horários acessíveis a todos, mesmo quem trabalha consegue fazer o tratamento. Os encontros oferecem contato com os profissionais, para que tenham todo apoio para enfrentar esse problema”, destacou Marina Monteiro.
Além de mostrar os malefícios à saúde, o tratamento aborda também o gasto que o paciente tem com o cigarro durante a semana, o mês e o ano, e faz um demonstrativo do que ele poderia comprar com aquele dinheiro. “Às vezes as pessoas gastam com cigarro no ano o valor que comprariam um carro”, afirmou.
O Programa de Doenças Cônicas não Transmissíveis fica na Rua Santos Dumont, nº 155. Os atendimentos são diários, das 8h às 17h.