English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

segunda-feira, junho 12, 2017

Sul Fluminense sente crescimento do agronegócio

Sul Fluminense sente crescimento do agronegócio
Busca por capacitação na área atrai centenas de pessoas na região

No início deste mês, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que o PIB (Produto Interno Bruto) do país cresceu 1% no primeiro trimestre deste ano em relação ao quarto trimestre de 2016. O principal fator para o resultado positivo no período foi o desempenho do agronegócio, que cresceu 13,4%. Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão ligado ao Ministério do Trabalho, mostram que o agronegócio novamente ajudou a segurar as pontas da economia brasileira, desta vez com contribuição para desacelerar o crescente desemprego no país.

“No primeiro trimestre, o Brasil voltou a gerar postos de trabalho na agropecuária. As contratações superaram as demissões em 14.091 vagas de janeiro a março, uma variação positiva de 0,92%”, apontou Adilson Rezende, presidente do Sindicato Rural de Barra Mansa. Em abril, os números do setor foram novamente positivos: as contratações superaram as demissões em quase 60 mil vagas.

Para Adilson, o bom resultado do agronegócio tem refletido no aumento da procura por qualificação profissional no Sul Fluminense. Prova disso, são as turmas cheias do curso técnico em Agronegócio, oferecido pelo Sindicato Rural de Barra Mansa em parceria com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). “Neste sábado, dia 10, todas as salas de aula do Sindicato estavam cheias de alunos do curso, todos em busca de capacitação na área”, comentou Adilson.

Além do curso técnico, a entidade oferece, gratuitamente, diversas palestras com temas voltados para o agronegócio. “As salas ficam cheias e isso mostra o empenho não só dos produtores rurais por melhorar seu negócio, mas também o interesse de profissionais de outras áreas em conseguir um emprego no setor que mais cresce no país”, argumentou o presidente do Sindicato Rural.

O contador carioca Wagner da Silva, de 52 anos, veio da capital fluminense neste sábado, dia 10, para participar da aula presencial do curso técnico em Agronegócio. Desempregado, ele vê no setor uma grande oportunidade de se reinserir no mercado de trabalho. “O meio rural sofreu grandes transformações nos últimos 20 anos, exigindo profissionais capacitados para trabalhar. Quis dar uma guinada na minha vida e decidi investir em cursos voltados para o agronegócio pois tenho certeza que terei sucesso”, afirmou Wagner.

De acordo com uma pesquisa feita pela empresa de consultoria e recrutamento Page Personnel, nos quatro primeiros meses do ano, a procura por profissionais que possuem um curso dessa modalidade no currículo cresceu 15% em relação ao mesmo período do ano passado. “O setor despertou interesse de novos alunos após a crise instalada no Brasil. Estamos melhorando a qualidade dos profissionais e gerando oportunidade de empregabilidade, fatores determinantes para o crescimento da região”, finalizou Adilson.