English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, junho 02, 2017

Vigilância Sanitária realiza “Workshop de boas práticas para farmacêuticos”

Vigilância Sanitária realiza
“Workshop de boas práticas para farmacêuticos”  

Evento reuniu 70 profissionais no auditório da CDL, em Volta Redonda     
Com o objetivo de orientar os profissionais que trabalham em farmácias e drogarias, a Vigilância Sanitária realizou na manhã desta quinta, dia 1º de junho, um workshop de boas práticas. O evento aconteceu no auditório da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), no bairro Aterrado, e reuniu 70 profissionais.
A responsável pelas apresentações foi à farmacêutica Marissol Mattos. Entre os assuntos abordados estavam o PGRSS (Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde), infraestrutura, capacitação, livro para escrituração, medicamentos genéricos, entre outros temas.  
Segundo dados da Vigilância Sanitária, Volta Redonda possui 98 drogarias e 10 farmácias de manipulação. E esses locais também são passíveis de multas, por isso passam por criteriosas inspeções. Entre as principais exigências legais de funcionamento estão: condições sanitárias favoráveis; a presença do responsável técnico; existência de procedimentos padrões; treinamentos para todos os funcionários; certificado de inspeção sanitária, além de outras recomendações. 
“O certificado de inspeção sanitária é válido até 30 de abril do ano seguinte. A revalidação desta licença é anual. Então o farmacêutico ou o proprietário do estabelecimento deve solicitar a revalidação da licença sanitária. Com esse documento é que eles conseguem fazer a compra dos medicamentos”, explicou à farmacêutica Marissol Mattos.
Farmacêutico há 7 anos, Antônio João Albuquerque Filho, aprovou a iniciativa da Vigilância Sanitária. “Por mais que a gente tenha experiência na área é sempre bom se atualizar. Eu fiquei afastado alguns anos e retornei agora, então pra mim está sendo fundamental este workshop. Muita coisa eu já sabia, mas estou me atualizando”, disse Antônio.
O coordenador da Vigilância Sanitária comentou que novas palestras nesse sentido já estão sendo programadas. "Recomendo que os profissionais trabalhem pensando no paciente e não apenas comercialmente e que atuem em parceira com a gente. Este foi só o primeiro workshop nesse sentido. Em Volta Redonda não aplicamos muitas multas em farmácias e drogarias, isso significa que estão trabalhando conforme o recomendado. Por isso, iniciamos este trabalho de palestras, que serve como prevenção e orientação, em vez de punir”, disse o coordenador da Vigilância Sanitária, Bruno Siqueira Freitas.
Por Simone Freitas, com fotos de Geraldo Gonçalves.