English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, julho 21, 2017

Alunos da Rede Pública de Volta Redonda vão ao Japão disputar Mundial de Robótica


Nesta sexta-feira, 21, o prefeito Samuca Silva foi até a escola se despedir dos estudantes

Cinco alunos e três professores da Escola Municipal Rubens Machado, no bairro Verde Vale, estão de malas prontas para o Japão. No dia 23 (domingo), a equipe ‘Jaguar Baby’ irá decolar rumo à Nagoya (cidade japonesa) para disputar o Campeonato Mundial de Robótica, na categoria “Dança de Robôs”.

A viagem só foi possível, graças a uma ação da Prefeitura Municipal de Volta Redonda que envolveu o apoio de empresas da cidade e região para cobrir o custo de uma semana no Japão.

Na manha desta sexta-feira, dia 21, o prefeito Samuca Silva, o vice Maycon Abrantes, secretários e outros integrantes do governo se juntaram aos professores, diretores, pais e moradores do bairro, para desejar uma excelente viagem à equipe. Faixas com mensagens de incentivo aos adolescentes foram deixadas nos arredores do colégio.

Samuca não mediu os elogios para desejar boa sorte a todos. “É muito gratificante ver esses jovens estudantes da rede pública estarem literalmente indo tão longe. E olha que o Japão é bem distante. Mas quando se acredita, se dedica e sonha, “Longe é um lugar que não existe”. Estaremos bem representados. Pedi para que eles registrassem a viagem com fotos, vídeos, selfies e relatos, para que esse momento fique marcado na história da educação de nossa cidade. Independente do que acontecer, eles já são verdadeiros campeões”, disse emocionado o prefeito.

Lucas, Bianca, Lais, Thiago e Hiago que tem, em média 14 anos, terão lá na  Copa do Mundo de Robôs, cinco minutos para montar e desmontar todos as máquinas. Dentro deste tempo, dois minutos serão com música, onde os alunos irão interagir com os robôs por meio de uma coreografia. Países como Espanha, Canadá e Alemanha estarão na disputa com os voltaredondenses, que também concorrerão com representantes de outras regiões do Brasil.

A professora Patrícia Osório, uma das idealizadoras do projeto, disse que a equipe foi classificada ao mundial após conquistar o Campeonato Latino-Americano no ano passado. “Conheceremos de perto como o Japão lida com a tecnologia e a robótica. Vai ser um grande desafio e aprendizado”, ressaltou. O mundial começa no dia 26 com a cerimônia de abertura. Depois, no dia 27, acontece uma entrevista técnica e uma apresentação, onde os alunos demonstrarão como montar os robôs. Já nos dias 28 e 29 ocorrem as apresentações de disputa pelo título. Por fim, no dia 30, serão divulgados os resultados com as premiações.

A diretora do Rubens Machado, Aline Lopes Rebouças Gomes, parabenizou os envolvidos e acredita que a escola conseguiu fornecer a sua função social. “A educação é isso. É um orgulho muito grande levar o nome do nosso bairro para o mundo. É uma visão positiva para a comunidade. Estamos muito felizes e orgulhosos”, elogiou.

O aluno Lucas Roberto Moreira, de 14 anos, apesar de ansioso, espera absorver o máximo possível de conhecimento e aprendizado. “Espero que seja uma boa competição, assim como foram às outras que disputamos. Só de conhecer a cultura deles já fico contente”, enfatizou. Já o morador da Vila Brasília, Hiago Nascimento, também de 14 anos, não vê a hora de conhecer os japoneses. “A família fica preocupada, mas os japoneses são bem educados e super inteligentes, por isso podem ficar tranquilos, que serei bem tratado. Assim como iremos aprender com eles, eles irão aprender conosco”. Já o aluno Thiago Leite, de 13 anos, acredita no potencial da Jaguar Baby para vencer o mundial. “Vai dar tudo certo”, afirmou. A aluna Laís Soares Lopes, de 14 anos, moradora do Mariana Torres, espera sair do Japão com uma boa colocação. “Estamos dando o nosso melhor para dar tudo certo. Não chegamos aqui à toa. Foi muito trabalho e dedicação”, contou. Por fim, a estudante Bianca Romero, de 14 anos, desde 2015 na equipe, disse que o principal objetivo dela é pegar experiência. “Já somos vencedores, mesmo se não viermos com o troféu. Estou bastante satisfeita do nosso grupo”.

O projeto, desenvolvido num dos bairros mais carentes de Volta Redonda é um orgulho para a escola, participantes e comunidade local. Implantado em 2012, ano passado o programa teve a participação de 120 alunos, divididos em seis turmas de 20, incentivando a permanência do estudante na escola. Num horário participam das aulas normalmente e, no outro, do aprendizado de robótica.