English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

terça-feira, julho 04, 2017

Barra Mansa realiza 1º Fórum de Vigilância em Saúde



Encontro teve como objetivo conscientizar a população e os profissionais da área sobre as responsabilidades da vigilância no controle e prevenção de doenças

A Secretaria de Saúde de Barra Mansa realizou na manhã desta terça-feira, dia 4, no UBM (Centro Universitário de Barra Mansa), o 1º Fórum de Vigilância em Saúde com o tema “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”. O objetivo do encontro foi conscientizar a população e os profissionais da área sobre as responsabilidades da vigilância no controle e prevenção de doenças e fazer com que mais pessoas trabalhem por isso. Foram apresentadas ações realizadas no município pelos setores de Vigilância Sanitária, Epidemiologia e Imunização, por seus respectivos coordenadores.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde, Ana Lucia Devezas, o Fórum foi realizado para buscar o apoio de todos para que o trabalho desenvolvido no município tenha mais peso e reflita nos resultados do país como um todo. “É um momento para fazer valer a vigilância em saúde. Se o trabalho for bem feito, com mais pessoas atuando e ajudando na prevenção de doenças, conseguiremos diminuir muito os gastos do SUS com tratamento”, afirmou.

O coordenador de Vigilância Epidemiológica, Eduardo Lacerda, falou sobre o objetivo da Vigilância Epidemiológica que, segundo ele, é fornecer orientação técnica para os profissionais da área, decidir sobre a execução de ações de controle de doenças e disponibilizar informações atualizadas sobre essas doenças e os fatores que a condicionam numa determinada área geográfica ou população. “Através da coleta de dados e análise, temos que conhecer as doenças, onde estão ocorrendo, quais são as causas e a prevenção necessária para evitar um surto”, disse.

Marlene Fialho, coordenadora do Setor de Imunização, falou sobre a importância das campanhas de vacinação e também sobre o trabalho da Rede de Frio Municipal, que tem como objetivo garantir a temperatura das vacinas desde a sua produção até a aplicação. “Temos um trabalho de prevenção que a população precisa ter consciência de sua importância. Temos casos em que as vacinas não podem sair do protocolo de atendimento e nem todas as pessoas podem ser vacinadas. Temos também casos onde precisamos atingir todo o público que determinada vacina preconiza. Além disso, é um trabalho que precisa de monitoramento de manutenção da temperatura constantemente, para garantir a eficácia das vacinas”, destacou.

No final das palestras, os participantes discutiram e apresentaram propostas de ações para os seguintes temas: O Lugar da Vigilância em Saúde no SUS; Responsabilidades do Estado e dos governos com a Vigilância em Saúde; Saberes, Práticas, Processos de Trabalho e Tecnologias na Vigilância em Saúde; Vigilância em Saúde participativa e democrática para enfrentamento das iniquidades sociais.