English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sábado, julho 01, 2017

Dia D de Vacinação contra o HPV é realizado em Volta Redonda



O Dia de Mobilização de Vacinação quadrivalente contra o HPV, para 
meninos de 11 a 14 anos, e meninas de 9 a 15 anos, aconteceu neste 
sábado, dia 1, em todas as Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da 
Família de Volta Redonda.
A data faz parte da estratégia de intensificação vacinal, proposta 
pela Secretaria de Estado de Saúde, que começou no dia 19 de junho e 
vai até 21 de julho. Os usuários devem procurar sua unidade de 
referência, de 8h às 17h, portando o cartão de vacina.
A auxiliar de educação Neusa Rodrigues levou o filho Gabriel 
Rodrigues, de 11 anos, até a unidade do bairro Siderlândia para ser 
imunizado.
?Nós, pais, devemos incentivar a prevenção, protegendo quem amamos, 
que são os nossos filhos. É importante e precisamos buscar todas as 
informações possíveis para blindá-los de qualquer eventual 
enfermidade?, ressaltou.
Gabriel, extrovertido, riu e brincou com a situação.
?Doeu um pouquinho, mas valeu à pena. Já meus amigos vão precisar de 
um pouquinho mais de coragem para vir?, disse
Na UBSF do Siderlândia, por exemplo, são aplicadas em média, 30 doses 
por mês. O que os agentes de saúde mais enfatizam é que a 
conscientização dos pais é fundamental. Na Escola Wandirde Carvalho, 
por exemplo, 640 alunos serão vacinados em breve. A vacina contra o 
HPV é ministrada em duas doses, sendo que a segunda deve ser aplicada, 
no mínimo, seis meses após a primeira e, no máximo, até doze meses.
A intensificação da vacinação contra o HPV fortalece as ações de saúde 
na população masculina e possibilita a prevenção da ocorrência de 
cânceres de pênis, anus, orofaringe e verrugas genitais, além de 
contribuir para o aumento da proteção nas meninas, evitando o contágio.
Nas mulheres, a principal consequência do HPV é o câncer de colo de 
útero. Mas a ampliação vacinal nos meninos deve impactar positivamente 
nas próximas décadas em ambos os sexos.  .

Mais vacinas

Além da imunização contra o HPV, outras vacinas do Calendário Nacional 
de Vacinação do Adolescente estão disponíveis para atualização da 
caderneta vacinal.

A meningocócica C, que evita doenças como a meningite, para 
adolescentes de 12 a 13 anos; a tríplice viral, contra sarampo, 
caxumba e rubéola; antitetânica (dT), contra tétano e difteria; e para 
hepatite B.

Todas estas vacinas são encontradas nas unidades de saúde do município 
durante todo ano. O secretário municipal de Saúde, Alftedo Peixoto, 
disse que os responsáveis podem levar seus filhosh durante todo o ano 
para serem vacinados. "Mesmo com o término do período de 
intensificação de vacinação proposto pelo governo do estado, os 
usuários podem procurar a unidade mais próxima de sua residência para 
a atualização de seu cartão vacinal. finalizou Dr. Alfredo