English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, agosto 02, 2017

Fórum das Entidades Empresariais de Volta Redonda solicita extensão de prazo à Sefaz



Decreto que estabelece prazo de 10 dias para ciência de notificações entrou em vigor nesta terça-feira, dia 01

Os membros do Fórum das Entidades Empresariais de Volta Redonda se reuniram nesta terça-feira, dia 01, na sede da CDL VR, para discutir o decreto estadual 45.948/2017, que instituiu o Domicílio Eletrônico do Contribuinte (DEC) e a Caixa Postal Virtual da Secretaria de Estado de Fazenda. Trata-se de uma nova regra destinada à comunicação entre os contribuintes de ICMS e a secretaria estadual de Fazenda (Sefaz).

O decreto determina que as empresas tomem ciência no prazo de até 10 dias corridos após o recebimento de qualquer tipo de notificação. Caso não acessem ao DEC nesse prazo, a ciência passa a ser automática a partir do décimo primeiro dia da publicação do ato e começa a contagem do prazo legal para cumprimento das exigências estabelecidas.

O presidente da Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Volta Redonda (Aescon) e membro do Fórum, Leandro Glória, argumentou que a exigência de resposta via DEC e Caixa Postal Virtual no prazo estabelecido pelo decreto causa transtornos à classe empresarial. A nova legislação já entrou em vigor nesta terça-feira, dia 01, e exige o credenciamento e utilização do serviço imediatos.

“Em nosso entendimento, esse decreto onera o contribuinte de ter a obrigação de checar a caixa postal da Sefaz semanalmente. Se não o fizer, a ciência será considerada automaticamente e, transcorrido o prazo das providências, ele poderá sofrer multas e outras penalidades. Sabemos que a intenção é virtualizar o processo de comunicação, mas, na prática, o contribuinte ficará com o ônus. Estamos redigindo um texto para ser enviado à Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), solicitando a extensão do prazo para envio de resposta à Sefaz. Esperamos ser atendidos”, explicou Leandro.

Outra pauta debatida durante a reunião foi a criação de uma comissão de membros do Fórum para estudar o projeto de lei que trata da implementação do Código Estadual de Defesa do Contribuinte. “Esse documento vai contribuir com a garantia de direitos do contribuinte”, ressaltou Evandro Queiroz Glória, presidente do Fórum das Entidades Empresariais de Volta Redonda. Para ele, as discussões sobre legislação tributária são extremamente importantes para garantir a salubridade das empresas.

“A péssima qualidade do sistema tributário brasileiro resulta em uma grande quantidade de trabalho improdutivo, o que prejudica a competividade e o desenvolvimento das empresas. Por isso, o Fórum tem acompanhado de perto o andamento de vários projetos de lei municipal e estadual que possam interferir diretamente na atividade empresarial”, destacou Evandro, ressaltando ainda que o Fórum solicitou à Câmara de Vereadores de Volta Redonda a participação na comissão que vai debater mudanças no Código Tributário do município.