English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

domingo, agosto 13, 2017

Volta Redonda se prepara para aderir Agenda 2030 das Nações Unidas


Objetivo é fomentar o desenvolvimento sustentável no município

Com o objetivo de cuidar do meio ambiente e promover o desenvolvimento econômico sustentável, Volta Redonda vai aderir à Agenda 2030, criada pelos países membros das Nações Unidas durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável. A agenda consiste em 17 objetivos a serem cumpridos visando a sustentabilidade. Por meio do decreto 14.500, o prefeito Samuca Silva criou um Grupo de Trabalho para elaborar o Programa Municipal de Sustentabilidade e Desenvolvimento, visando a viabilidade do município em aderir a Agenda da ONU e ao Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia.
Samuca destacou que, em seu Plano de Governo, há compromissos firmados com o meio ambiente. “Principalmente no campo da sustentabilidade, posicionando Volta Redonda como referência em desenvolvimento sustentável com a preservação de seu patrimônio ambiental”, destacou o prefeito, reforçando: “Há a necessidade de inserir Volta Redonda no contexto dos grandes debates e ações sobre o desenvolvimento urbano, sustentável e ambiental, bem como gerar políticas públicas sobre o tema”, completou o chefe do Executivo.
O Grupo de Trabalho será coordenado pelo Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), em parceria com as secretariais municipais de Meio Ambiente e de Planejamento Transparência e Modernização da Gestão; o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU); e o Gabinete de Estratégia Governamental.
Segundo o gerente do Escritório de Gerenciamento de Projetos, Silvio Gomide, os objetivos e metas da Agenda 2030 vão estimular ações para os próximos 15 anos em áreas de importância crucial. “Essas ações abrangem o acesso à Educação, aos serviços básicos de Saúde, empregos, sustentabilidade energética e ambiental através da adoção de energias limpas, conservação e gestão dos ecossistemas terrestres e marinhos, e o combate à desigualdade em todos os níveis”, destacou Silvio.
Silvio ainda sublinhou que a Agenda 2030 foi adotada por 193 países-membros das Nações Unidas, inclusive o Brasil, na Cúpula de Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015.“A Agenda consiste em uma declaração, 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e suas 169 metas, bem como uma seção sobre meios de implementação e de parcerias globais, e um roteiro para acompanhamento e revisão”, explicou o diretor do EGP.