English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, maio 13, 2016

Professores, pais e alunos da rede estadual de Educação pedem apoio aos vereadores de Barra Mansa


Representantes estiveram presentes à sessão de quinta-feira e solicitaram a intervenção dos vereadores juntos aos deputados estaduais para atendimento à pauta dos profissionais de Educação.
A Câmara de Barra Mansa recebeu, durante a sessão de quinta-feira (12), professores, pais e alunos da rede estadual de Educação, que solicitaram aos vereadores apoio às reivindicações dos profissionais de Educação. Em greve há dois meses, os profissionais reivindicam reajuste de salário, que não é realizado há 2 anos; pagamento em dia dos vencimentos; melhoria na infra estrutura das escolas. A pauta da greve questiona, ainda, a redução na verba da Educação, que resultou na demissão de funcionários de apoio, o parcelamento do 13º salário, a forma da eleição de diretores.
Os representantes solicitaram aos vereadores que intercedessem junto aos deputados estaduais para remediar os problemas na Educação. Os professores presentes ressaltaram que a preocupação é generalizada com a situação da Educação no Estado, principalmente, com os alunos do 3º ano do Ensino Médio, em razão do Enem. Christian Nadilaine Viera, mãe de uma aluna do Colégio Barão de Ayuruoca, ressaltou a preocupação com a segurança dos alunos nas escolas.
-Nossa preocupação é estender o ano letivo de 2016, até ano que vem e ainda prejudicar o ensino. O governo não pode fechar os olhos para a situação da Educação. E não é só a questão dos salários dos professores que reivindicamos, mas também, o retorno da segurança nas escolas. Quando deixamos nossos filhos na escola, esperamos que eles estejam seguros, mas agora falta tudo na escola, não tem zelador, fiscal. Ninguém sabe quem entra e quem sai da escola – afirmou Christian.
O presidente da Câmara, vereador José Luiz Vaneli, o Leiteiro, afirmou que o Estado do Rio de Janeiro precisa dar uma solução para a questão.
-Meu filho estuda no Barão e me preocupo tanto como vereador, quanto como pai de aluno. Sabemos que a situação do Estado é preocupante e tem faltado tudo, até papel na delegacia para registrar ocorrência, mas é preciso uma solução. Não mediremos esforços para ajudar, intermediando através dos deputados a resolução destas questões – afirmou Leiteiro.
O vereador Roque Martins propôs que a Câmara providenciasse uma reunião com representantes da Secretária Estadual de Educação, para levar as reivindicações dos profissionais e tentar um acordo.
Presidente questiona atos do Executivo
O presidente da Câmara de Barra Mansa, vereador Leiteiro,  questionou o pagamento à empresa Salutar pelo Fundamp do valor de R$750 Mil três dias depois do anúncio do contrato. Leiteir
- A gente não pode se cansar de fiscalizar o uso do dinheiro público. Venho à tribuna trazer mais uma denúncia, desta vez a respeito do Fundamp, que teria resolvido em parte seus problemas através da contratação da empresa Salutar. No dia primeiro de abril, a empresa Salutar começou a prestar serviço ao Fundamp, pelo valor mensal de R$ 612 mil, entretanto, três dias após, recebeu do fundo de assistência a quantia de R$750 mil. A que se refere este pagamento? Gostaríamos de esclarecer esta questão para não termos que encaminhar mais um documento ao Ministério Público. Quando foi cancelado o atendimento pela Santa Casa, o argumento era de que o Fundamp não tinha dinheiro, e agora realiza uma contratação quase no valor da dívida com o hospital – questionou Leiteiro.
O presidente ressaltou que muitos funcionários estão satisfeitos com o atendimento realizado pela empresa Salutar, mas são necessárias explicações sobre os pagamentos realizados à empresa. O líder do governo, vereador Vicente de Paula Ferreira Júnior, o Pissula, se comprometeu a levar o gestor do Fundamp à Câmara para os devidos esclarecimentos, acerca da questão apontada pelo presidente.
O presidente denunciou, ainda, a não reparação de calçadas pelo SAAE, conforme determina lei municipal 3232/2001. De acordo com a lei, a autarquia tem o prazo de sete dias para recuperar o pavimento de ruas e calçadas após a realização de obras e reformas.