English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, setembro 14, 2016

Meninas na Ciência vai empoderar jovens brasileiras

Os gestores da Secretaria Nacional da Juventude e do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) se reuniram nesta terça-feia (13.09), em Brasília (DF), para debater a abrangência do Projeto Meninas na Ciência. O programa é destinado a meninas de 15 a 18 anos que estejam cursando o Ensino Médio e o primeiro edital deverá ser lançado até o fim do ano. O objetivo é despertar o interesse de jovens estudantes para as carreiras de ciência e tecnologia.
As alunas selecionadas passarão por 30 dias das férias do meio do ano acompanhando a atividade dos pesquisadores. A reunião contou com a presença do secretário Nacional de Juventude, Bruno Moreira Santos; da secretária-adjunta nacional de Juventude, Roberta Pires Ferreira; da diretora do Ibict, Cecília Leite de Oliveira; da coordenadora do Comitê de Gêneros do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), Ludmila Ribeiro; do Coordenador Geral de Políticas setoriais, José Antônio de Melo Filho; e do gerente de projetos da SNJ Thiago Siqueira.
“Elas vão vivenciar o dia a dia dos instrutores e serão empoderadas na escola, na família e na comunidade onde moram”, explica a coordenadora do programa pela SNJ, Roberta Pires Ferreira. A ideia é a de que as selecionadas morem no mesmo município onde a atividade será desenvolvida. Esta é a primeira de uma série de parcerias entre SNJ e Ibict. De acordo com Bruno Moreira Santos, “a Secretaria Nacional de Juventude está trabalhando pela integração das políticas de juventude dentro do governo federal e vai promover uma série de ações voltadas ao empoderamento da jovem mulher”.
Texto: Ascom/SNJ