English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

segunda-feira, outubro 31, 2016

Vitória de Roberto Claudio em Fortaleza reafirma poder de Ciro Gomes

Ciro Gomes participou efetivamente da campanha de Roberto Claudio (PDT) em Fortaleza
A reeleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio (PDT), reafirma o poder no Estado do Ceará do ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes (PDT), virtual candidato à Presidência da República em 2018.
Antigo aliado do clã Ferreira Gomes, Roberto Claudio bateu neste domingo (30), em segundo turno, o deputado estadual Capitão Wagner (PR).
Ciro Gomes empenhou-se pessoalmente pela vitória de seu afilhado político. Durante toda a campanha, ele atacou publicamente e por diversas vezes o adversário do prefeito de Fortaleza.
O ex-governador do Ceará chegou a associar o Capitão Wagner a um grupo de policiais acusados de participação em uma chacina na capital cearense, ocorrida em novembro de 2015. "Aí vem a milícia e assassina covardemente crianças pobres e inocentes. É capitão", disse Ciro. Seu irmão, o ex-governador Cid Gomes, também se mostrou bastante presente na campanha.
Ao votar neste domingo, Ciro chegou a admitir que uma eventual derrota em Fortaleza impactaria suas pretensões de disputar a presidência da república em 2018. "Uma inimaginável derrota aqui tiraria muito do estímulo para seguir na luta, pois, se o melhor prefeito da história da cidade perde para um samango desqualificado, a gente perde a esperança ",  afirmou Ciro, que também foi prefeito da capital cearense;

Articulação para 2018

A vitória de Roberto Claudio, que também teve o apoio do governador petista Camilo Santana, reforça ainda as articulações de Ciro Gomes para se apresentar como o candidato preferencial do campo de esquerda nas eleições presidenciais de 2018.
Especula-se que, caso o ex-presidente Lula, réu em três processos da Operação Lava Jato, não esteja habilitado a se candidatar a um terceiro mandato, o PT possa optar pelo apoio a um nome que não seja do partido.
Outra vitória significativa para Ciro foi a eleição de seu outro irmão, Ivo Gomes, para prefeito de Sobral, berço político da família, ainda no primeiro turno.http://eleicoes.uol.com.br/2016/noticias/2016/10/30/vitoria-de-roberto-claudio-pdt-em-fortaleza-reafirma-poder-de-ciro-gomes.htm