English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

terça-feira, janeiro 10, 2017

Drable pretende implantar Centro Integrado de Operações de Segurança Pública antes do carnaval

O prefeito Rodrigo Drable (PMDB) recebeu na manhã desta terça-feira, dia 10, o Comandante do 28º Batalhão, Damião Portella, o comandante da Companhia de Barra Mansa, o tenente Sidnei Bernardes e o subcomandante, o tenente Cristiano Andrade. Durante o encontro, foi conversado sobre a necessidade do aumento do efetivo da PM na cidade e da criação de um Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) no Centro, onde já funciona uma Central de Monitoramento da Guarda Municipal. 

Também participaram da reunião o secretário de Ordem Pública, Furlani, o Secretário de Administração, Jefferson Mamede, o procurador do município, César Catapreta e os vereadores Paulo Chuchu (Solidariedade) e Renatinho (PP), que também é policial militar. Em seguida, os presentes fizeram uma visita ao local que será instalado o Ciosp.

Sobre o aumento do efetivo da PM na cidade, o prefeito Rodrigo Drable pretende fazer uma integração no município para a melhoria da segurança pública. “Temos a necessidade de aumentar o efetivo de policiais na cidade e para isso pretendemos trazer os policiais efetivos que estão fora de volta para Barra Mansa”. Sobre a implantação do Ciosp, Drable pretende unir forças com a PM e GM. “Nossa intenção é inaugurar o Ciosp antes do carnaval, onde já funciona a Central de Monitoramento da Guarda. Pretendemos adquirir um quadriciclo para prevenção da violência, com rotas no Centro e Ano Bom”.

O prefeito também falou sobre a invasão da Edimetal, que faz limite com o bairro Vila Maria. “Estamos negociando com uma empresa para se instalar no local que pode gerar mais de 600 empregos e estamos com este problema de invasão. Precisamos realizar uma ação efetiva e em conjunto para acabarmos de vez com este problema, tendo em vista que a Guarda não tem porte de arma e precisa do suporte da PM”.
 
O comandante do 28º Batalhão, Damião Portella, se prontificou a atender as solicitações do prefeito. “Vamos oficializar esses pedidos para que possamos atender todas essas reivindicações. Sobre a implantação do Ciosp em parceria com outros órgãos, acho que será fundamental para a cidade, além de ser um projeto pioneiro na região”, concluiu.