English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

terça-feira, janeiro 17, 2017

Prefeitura de Volta Redonda quer saber detalhes sobre o projeto da mobilidade urbana e do empréstimo de R$ 60 milhões


Governo tem até sexta-feira para renovar, ou não, empréstimo com a Caixa Econômica Federal 
Em reunião com a direção da Caixa Econômica Federal do Sul Fluminense no final da tarde desta segunda-feira, dia 16, o prefeito Samuca Silva anunciou que enviará ao banco um questionário técnico para saber os detalhes do empréstimo de R$ 60 milhões que seriam utilizados no projeto de mobilidade urbana. A partir das respostas, o prefeito vai decidir se prorroga, ou não, o prazo do empréstimo.
“O que mais me incomoda é não ter um projeto detalhado da mobilidade urbana e nem a discussão profunda com a população sobre o assunto. O que pode ser uma maravilha hoje poderá ser um problema amanhã. A prefeitura já tem uma dívida de R$ 800 milhões e não podemos contrair outra de R$ 60 milhões. Sempre critiquei a falta de planejamento de uma obra pública e agora me deparo com essa situação”, ressaltou Samuca.
O Governo Municipal tem até o próximo dia 20, sexta-feira, para solicitar a prorrogação do prazo. No entanto, Samuca deixou claro que existe “a grande possibilidade” de não ter a prorrogação. “Não tenho medo de desafio, prova disso foram as eleições, mas também não podemos ser irresponsáveis de contrair um empréstimo para uma obra que não tem um projeto detalhado, só o projeto base. Isso é incoerente porque sempre defendi o planejamento das obras públicas”, afirmou.
 Caso a Prefeitura de Volta Redonda não renove o prazo do empréstimo, o prefeito irá ao Ministério das Cidades, em Brasília, para justificar a recusa.