English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

sexta-feira, fevereiro 17, 2017

Duas mil doses contra febre amarela em um só dia


Secretaria de Saúde de Volta Redonda concentrou esforços
nesta quinta-feira, dia 16

Quem chegou para receber a vacina da febre amarela na manhã desta quinta-feira, dia 16, na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família), localizada no bairro Jardim Paraíba, em Volta Redonda, teve uma grata surpresa, pela agilidade no tempo de espera na fila. Visando melhor atender a população, o prefeito Samuca Silva solicitou que a secretaria municipal de Saúde montasse uma infraestrutura com tenda de acolhimento, distribuição de água e banheiros químicos. Além disso, o governo municipal foi atendido pela secretaria estadual de Saúde, que enviou parte das doses extras solicitadas.
A Guarda Municipal e os profissionais da área de saúde organizaram a fila de forma a priorizar o atendimento de idosos, pessoa com deficiência e crianças menores de dois anos de idade. Quem estava dentro desse perfil não ficava na fila principal, havia uma fila especial para esse público. A logística na entrada e saída da população à UBSF também foi alterada, no intuito de facilitar o acesso de todos. Um livro para controle e avaliação de qualidade foi colocado à disposição da população. Nele, a pessoas deixavam elogios ou sugestões de melhorias.
"Eu não fiquei nem cinco minutos na fila, eu cheguei aqui às 11h, está super rápido, bem organizado, ninguém naquele sol quente e muita gente para orientar. Eu tinha tomado a vacina em 2007 e estava vencendo agora. Eu vim de férias pro Brasil ficar com minha família, minha mãe mora no Retiro. Vocês estão de parabéns, isso tira um pouco essa imagem negativa que o Brasil tem", disse a universitária Roberta Magalhães Lotti, que estuda medicina na Bolívia.
"Eu vou viajar para Diamantina, passear com minha esposa. Eu achei que eu fosse ficar umas quatro horas na fila, no mínimo. Eu cheguei às 9h, fiquei uma hora e meia e está ótimo, já vacinei e já estou indo pra casa", disse Everton Lopes Cardoso, que é autônomo.
"Eu cheguei umas 8h aqui, já peguei água duas vezes, eu estou achando super rápido. Eu vou pra Santa Rita de Jacutinga, eu passei num concurso público, fui chamada e daqui a alguns dias vou pra lá", acrescentou a enfermeira Ana Paula de Oliveira Arouca.
A secretaria municipal de Saúde solicitou ao governo do Estado do Rio uma cota extra da vacina para atender toda a demanda. Parte deste pedido foi atendido e chegou nesta quarta-feira, dia 15. “Em virtude disso, foi possível ofertar um número maior de doses à população. Até o meio-dia, 1050 doses já haviam sido distribuídas. E a previsão é vacinar duas mil pessoas até as 17h”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Márcia Cury.
Para ser vacinado, o cidadão deve apresentar o comprovante de residência ou um documento de identidade de Volta Redonda ou ainda o cartão SUS. "Continuamos recomendando que apenas a população que vai viajar para áreas de risco venham receber a vacina. O ideal é evitar viajar para áreas de risco, inclusive. A nossa oferta era inferior a nossa demanda, agora com a liberação das cotas extras pelo governo estadual, tivemos a possibilidade de melhorar o acesso à vacina para a população. A listagem completa das áreas endêmicas encontra-se aqui na UBSF do Jardim Paraíba", ressaltou a superintendente de Atenção e Vigilância em Saúde, Flávia Lipke Enseñat.
"Lembramos à população que não precisa ter pânico, pois Volta Redonda não é considerada uma área de risco. Nós não temos nenhum histórico de febre amarela confirmado no município. Os profissionais da área de Saúde têm se esforçado bastante pra atender a toda a população", ressaltou Marcia Cury.