English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, fevereiro 08, 2017

Prefeitura de Barra Mansa faz vistoria em marquises na Vila Nova



Proprietários de imóveis que apresentarem mau estado de conservação serão intimados para realizarem reforma; ação preventiva visa a segurança da população

A secretaria de Planejamento Urbano de Barra Mansa, com o apoio da Defesa Civil, realiza durante o mês de fevereiro até meados de março uma ação preventiva de vistoria nas marquises do centro comercial do bairro Vila Nova. Oito ruas estão sendo percorridas pelos fiscais, que notificam os lojistas para retirarem, no prazo de cinco dias, os revestimentos das fachadas para analisar o real estado de conservação das marquises. A ação está sob o comando do secretário de Planejamento Jorge Melhem, de acordo com a lei 053, de 10/12/2007 do Codex (Código de Execução de Projetos, de Edificações e de Obras do Município de Barra Mansa).

O fiscal municipal Rafael Montalban de Oliveira explicou sobre a importância da primeira etapa do trabalho, que é solicitar a retirada de forros e coberturas que possam estar mascarando a real situação da estrutura. “Precisamos ver como elas realmente estão, por isso é importante a colaboração dos proprietários de imóveis. Muitas delas aparentam bom estado de conservação porque estão revestidas, mas por baixo podem estar mal conservadas. Precisamos analisar”, disse.

De acordo com a chefe da divisão de Fiscalização de Obras da prefeitura, Marcília Torres Correa, depois do prazo da notificação os fiscais retornam ao local e avaliam o estado de conservação das marquises e, numa segunda etapa do trabalho, os proprietários serão intimados a reformar a estrutura, caso seja necessário. “Se alguma fachada estiver com ferragem aparente, infiltração, quebrada ou de maneira geral apresentando mau estado de conservação, o proprietário será intimado e terá um prazo de 30 dias para iniciar a obra de recuperação da estrutura”.

A Defesa Civil está acompanhando as ações e atuará na interdição, caso haja necessidade. A ação fiscal será realizada nas ruas Ozório Gomes de Brito, Arthur Oscar, José Loesch, Sebastião Maximiano Alves, José Cândido de Carvalho, Sebastião Colimério, Germínia Simplício Porto e Avenida José Melchiades.