English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quarta-feira, abril 12, 2017

Vereadores de Barra Mansa fazem requerimentos específicos para vacinação de febre amarela e prorrogação do vencimento do IPTU

Vereadores de Barra Mansa fazem requerimentos específicos para vacinação de febre amarela e prorrogação do vencimento do IPTU
Requerimentos dos vereadores Carlos Roberto de Carvalho e Gilson de Assis Lopes foram aprovados na sessão desta quarta-feira.
Dois dos assuntos que mais vêm preocupando os barra-mansenses, nos últimos dias, foram abordados durante sessão desta quarta-feira na Câmara Municipal. Os vereadores Carlos Roberto de Carvalho e Gilson de Assis Lopes tiverem requerimentos aprovados, tratando da vacinação da febre amarela e do vencimento do IPTU, em Barra Mansa.
O requerimento do vereador Carlos Roberto de Carvalho, o Beleza, solicita à prefeitura, por meio de órgão competente, a elaboração de um plano especial de vacinação contra a febre amarela nos distritos de Barra Mansa. De acordo com o vereador, esta medida é necessária por essas áreas  serem afastadas das unidades onde se concentram a vacinação.
-A população dos distritos, em sua maioria, é pequena e a vacinação pode ser aplicada em um pequeno período, sem prejudicar a imunização em outros bairros. Por isso, é necessária a elaboração e ampla divulgação deste plano – afirmou Beleza.
O vereador Gilson de Assis Lopes, o Gilson Pooxa Vida, se atentou para outro problema enfrentado pela população: o pagamento do IPTU. O vereador solicitou a prorrogação, por 30 dias, do prazo para desconto concedido aos moradores que pagarem integralmente o imposto. Se acatado o requerimento do vereador, o vencimento passaria para o dia 30 de maio.
-Esta mudança é necessária pois muitos moradores reclamaram sobre lançamentos errados no IPTU. Assim, é preciso a realização de uma força tarefa para corrigir os valores incorretos, dando tempo para os moradores efetuarem o pagamento em cota única – justificou Gilson.