English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
ESTOU AO VIVO TODOS OS SÁBADOS DE 6:00H DA MANHÃ ÁS 9:00H DA MANHÃ NA RÁDIO LÍDER 90,1 FM.

VOCÊ É MEU CONVIDADO, ENTRE EM CONTATO PARA PARTICIPAR GRATUITAMENTE DO PROGRAMA ZAPPEANDO. DIVULGUE O TRABALHO QUE VOCÊ REALIZA EM SUA IGREJA, BAIRRO OU ENTIDADE REPRESENTATIVA! CHAMAR NO ZAP (24) 9 .9967-2456

quinta-feira, julho 27, 2017

Mais de 300 pessoas participaram da XII Conferência Municipal de Assistência Social


Tema central foi a garantia dos direitos no fortalecimento do SUAS

Mais de 300 pessoas participaram nesta quinta-feira, dia 27, da XII edição da Conferência Municipal Assistência Social, que tem como objetivo repensar, em conjunto, as práticas e ações da Assistência Social no município para os próximos quatro anos. O evento, que aconteceu no auditório principal do Centro Universitário Geraldo Di Biase (UGB), no bairro Aterrado, contou com a presença dos usuários dos serviços da assistência social, lideranças de bairros e políticas, representantes do Conselho Municipal de Assistência Social, secretários municipais, além da equipe técnica da secretaria de Assistência Social do estado.

“Com esse conselho, comissão, equipe e representantes da sociedade civil, nós conseguiremos fazer uma cidade ainda melhor, na área da Assistência Social. O momento é muito importante, pois é a partir de agora que nós vamos discutir o nosso planejamento e as nossas ações para os próximos anos. Ainda estamos trabalhando a política planejada pelo governo anterior. A partir do ano que vem, será nossa responsabilidade colocar em prática tudo que decidirmos aqui”, declarou o secretário municipal de Ação Comunitária e vice-prefeito, Maycon Abrantes.

Durante o encontro, a subsecretária estadual de Assistência Social, Ana Silvia Vasconcelos, disse que está muito satisfeita com o que encontrou em Volta Redonda. “Às vezes chegamos numa cidade e percebemos que não há uma integração entre o poder público e a sociedade. Aqui está claro que todos estão bem representados e afinados pelo interesse comum. Precisamos fortalecer o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e este momento é fundamental para este fortalecimento. A gente não fortalece o SUAS se não fortalecer os nossos direitos”, defendeu Ana Silvia.

Entre os temas abordados durante a conferência estavam: A proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais; A gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no Suas; O acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços; Os benefícios e a transferência de renda como garantias de direitos socioassistenciais e a legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais.
O prefeito Samuca Silva reafirmou que o diálogo é uma das bases de governo e as conferências dão voz à população. “Foram realizadas ainda sete pré-conferências, possibilitando acesso da sociedade civil aos temas. Nossa intenção é construir junto”, disse.
Nativânia de Fátima Severino é enfermeira e participou ativamente das discussões e fez perguntas. Ela é mãe de um atendido no Centro de Atendimento à Pessoa com Deficiência (CAPD). “A conferência está sendo um momento de muita importância devido ao cenário político que estamos vivendo, onde assegurar os direitos é uma luta. Como parte de uma sociedade civil, podemos mudar o cenário atual com nossa participação. Tem sido também um momento de aprendizado para atuar mais efetivamente como cidadã, para que os direitos das pessoas com deficiência sejam respeitados integralmente”, afirmou.
O resultado destas discussões será levado, em outubro, à Conferência Estadual de Assistência Social, que ocorrerá em Niterói e, no fim do ano, na Conferência Nacional, em Brasília.